cafés e bares

Apocalipse: o preço da bica pode estar prestes a aumentar em Portugal

O custo dos transportes e do café enquanto matéria prima está mais elevado, o que deverá ter um impacto direto nas carteiras dos consumidores.
O café pode ficar mis caro nos próximos meses.

Dentro de alguns semanas é provável que tenha de começar a pagar mais uns cêntimos por um café — ou uma bica, tanto faz. Os custos dos transportes aumentaram, tal como a matéria prima, o que deverá ter impacto nas finanças do consumidor final. Apesar de não esta alteração não ser certa, a Associação Industrial e Comercial do Café (AICC) confirmou que é uma possibilidade bem real.

“As expetativas face ao aumento das matérias primas, a cadeia de valor toda do café aumentou, portanto, é natural que isso [aumento do preço do café] aconteça”, explicou Cláudia Pimentel da AICC à Lusa, aqui citado pelo “Diário de Notícias”.

Uma das causas apresentadas prende-se com o valor do transporte. “O setor do café, em termos de impacto dos preços das matérias-primas, foi muito impactado, não só porque os combustíveis como as embalagens aumentaram imenso”, acrescentou Cláudia Pimentel.

Muita da matéria prima chega via marítima, um tipo de transporte que também ficou mais caro. “Cada contentor demora mais três meses do que antigamente demorava, há problemas aqui de tempo e de disponibilidade para os contentores chegarem”.

Outro dos fatores apontados por Cláudia Pimentel refere-se ao aumento do preço do café verde, que chega de países mais distantes. Este tipo de produtos passa ainda em Portugal por um processo de torrefação. Apesar do alerta, dois dos principais fornecedores de café no País — a Delta e a Nespresso — não revelaram se vão aumentar os valores ao consumidor final.

“Assistimos nos últimos tempos a oscilações regulares de preços no que se refere a matérias-primas e recursos energéticos, o que inevitavelmente tem vindo a impactar a nossa organização”, explicou a Delta Cafés à Lusa.

A Nespresso também comentou este cenário: “O modelo singular de negócio e a nossa produção de café na origem através do Programa Nespresso AAA Sustainable Quality tem-nos permitido estabilidade no preço do café, no longo-prazo”.

Cláudia Pimentel acredita que o consumo de café em casa vá aumentar durante o próximo ano. Pelo contrário, o setor da restauração deverá sentir alguma quebra nas vendas deste produto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT