Cafés e Bares

As palmeiras e os sabores do Havai estão mesmo a chegar ao centro do Porto

O Honolulu vai reabrir numa zona mais central, com uma festa com música do DJ Tata Pimentel e, claro, muita bebida e comida.
É a novidade do mês na cidade.

Há quem traga ímans, T-shirts ou canecas das viagens que faz a outros países. Já as sócias do Honolulu resolveram trazer o Havai para o centro do Porto. Sim, com aos chapéus de sol em palhinha e as palmeiras e muitas outras plantas. Só falta mesmo a praia, mas essa sente-se no ambiente.

O nome não lhe deve ser estranho. Fechado desde agosto do ano passado, o Honolulu deixou a Rua dos Bragas e mudou-se para a Praça Carlos Alberto, mais perto da agitação do centro da cidade. A abertura oficial está marcada para 25 de abril e esperam-se muitas novidades.

“O nosso conceito sempre esteve muito ligado ao brunch. Assim continuará, mas agora com cocktails. Neste espaço também fazemos jantares de quinta-feira a sábado”, conta à NiT uma das sócias, Maria Fernandes.

Ligadas à restauração e já com outros negócios na área, Maria, de 40 anos, e a prima Patrícia Oliveira Batista, de 45, abriram o Honolulu há cerca de cinco anos. “Temos um amigo que vai todos os anos ao Havai e decidimos usar esse conceito diferenciador para criar um ambiente diferente. Na altura, havia pouca coisa ligada ao país por cá, nem se falava em poke bowls, fomos dos primeiros sítios no Porto a oferecê-las.”

Agora que já se tornaram comuns— e algo banais — deixaram de ser servidas no Honolulu. Pelo menos, na versão mais conhecida. “A popularidade fez com que nos desviássemos um pouco. Passámos a fazer uma receita de carne Kalu, muito utilizada nos luaus no Havai, e com um sabor fumado.” Também os croquetes, a tosta de porco Kalua com ovo escalfado e molho de queijo (9 €) e o Kalua burguer com coleslaw e queijo (11 €) são feitos com esta carne de porco desfiada. Mas não se deixe enganar.

Ainda que a escolha do nome da capital do Havai seja suficiente para o rotular, Maria revela-nos nunca terem especificado o conceito gastronómico como estritamente havaiano. “A comida havaiana é um bocadinho sui generis”, nota, como quem quer dizer que, por ser tão particular e própria, seria dificilmente consegue ser recriada na totalidade.

A nova carta é fresca, colorida e cheia de sabor. “No fundo, é um holy food. Breakfast e brunch durante o dia, muito de partilha à noite”, garante-nos a empreendedora.

As tábuas de queijo e de enchidos (9 €) não podiam faltar, mas mesmo estas são servidas de forma original: em pranchas de surf. Para partilhar há também carpaccio de novilho (9,50 €), croquetes de alheira e maçã (4 €) e nachos com guacamole (4,50 €). Os ovos rotos (5,50 €) são uma das sugestões mais pedidas. Pode também experimentar o hambúrguer vegetariano (10 €) ou o de salmão (12 €) e a tosta de pasta de abacate e cogumelos salteados (8 €).

Os mais gulosos encontram aqui muitos doces como as panquecas de Oreo e gelado (7 €), panquecas de manteiga de amendoim e banana (7 €), tosta de mirtilo e queijo creme (5,50 €), açaí bowl (6,50 €) ou cheesecake de caramelo salgado (4,50 €).

Chegar ao novo projeto — ou melhor, ao renovado —, porém, não foi assim tão linear. No ano passado, durante o verão, testaram um novo conceito na praia, em Vila Nova de Gaia, com cocktails. A aposta foi um sucesso, por isso quiseram desenvolvê-la. Depois de alguns atrasos nas obras, que duraram perto de um ano, conseguiram ter tudo a funcionar no final do ano passado. Agora, já só anseiam pelo regresso do bom tempo para que as duas esplanadas deste novo espaço possam funcionar em pleno.

No entanto, a esplanada interior é a que mais surpreende quem entra no Honolulu, que funciona atualmente em regime de soft opening. “As pessoas não têm perceção das dimensões do espaço, porque visto de fora parece bem estreita. Quando entram ficam sempre fascinadas com este espaço interior”, conta. Será este, aliás, o principal palco da festa de inauguração. O DJ Tata Pimentel fará as honras da casa.

No verão, com o horário alargado, pretendem continuar a organizar sunsets, sempre com a presença de um DJ convidado. Ao som da música, os cocktails que compõem a carta ainda vão saber melhor. Dos clássicos, como a Mimosa (9 €), o Mojito (7 €) ou Blue Hawaii (7 €), até às sugestões de autor como o Royal Honolulu (8 €), o Rubyus (10 €) ou o Honolulu Sour (8 €). Quem preferir, tem ainda as propostas sem álcool como o São Francisco (5 €), o Virgin Mojito (5 €) ou o Burlesque (5 €).

Qual o próximo passo para as duas sócias? “É ir ao Havai, provavelmente ainda no final deste ano.”

Carregue na galeria para ficar a conhecer melhor o renovado Honolulu. O próximo passo

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Praça de Carlos Alberto 46
    4050-173 Porto
  • HORÁRIO
  • Domingo a quinta-feira das 10h às 20h
  • Sexta e sábado das 10h às 24h
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Havaiana

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT