cafés e bares

Bairro Alto voltou a encher na primeira noite sem recolher obrigatório

A zona do Cais do Sodré foi especialmente popular. Houve poucas máscaras, pouco distanciamento social e pouca fiscalização.
Os bares voltaram a estar bem preenchidos.

À semelhança do Reino Unido, Portugal também teve a sua espécie de Freedom Day. Desde a meia-noite deste domingo, 1 de agosto, que o recolher obrigatório deixou de ser feito às 23 horas e que os bares e restaurantes podem funcionar até às duas da manhã. Na última noite, as zonas mais populares em Lisboa voltaram a estar cheias.

O Bairro Alto foi a área mais procurada na cidade, com várias pessoas a juntaram-se nas ruas, muitas delas sem máscara e pouco ou nenhum distanciamento social. Segundo o “Observador”, que acompanhou durante algumas horas a situação, também havia pouquíssimos polícias a fazerem algum tipo de fiscalização.

A zona do Cais do Sodré permaneceu mais calma durante algumas horas, mas durante um período da noite foram várias as pessoas que desceram do Bairro Alto até esta zona da cidade. Às duas da manhã, os bares encerraram, como previsto, mas as pessoas continuam pelas ruas nas horas seguintes.

Esta é a primeira fase no processo de abertura do País. A partir de setembro, o uso de máscara na via pública deixa de ser obrigatório e em outubro deixará de haver limitação no interior dos espaços. 

Este fim das restrições deve-se também ao aumento do processo de vacinação no País e ao consequente certificado de vacinação que irá servir de entrada em vários espaços.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT