Cafés e Bares

Compañia de Bebidas: nesta selva mexicana há ostras, mexilhões e cocktails de autor

Prove o El Temazcal, whiskey e amaretto com toranja e xarope de caramelo salgado. Não se vai arrepender.
Vale a pena conhecer.

Para contar a história do Compañia de Bebidas, que inaugurou a 1 de junho em São Pedro do Estoril, há que recuar a 2017, ano em que abria, a cerca de 10 metros do local em que agora se encontra o novo espaço, uma taqueria típica do México. Aí se servem tacos, as quesadillas, as margaritas, o guacamole e o mezcal. Paco Bigotes é o nome desse primeiro projeto, que nasceu pela mão de quatro amigos.

O português Tiago Marques e a mexicana Natasia Ocejo mudaram-se para o México depois de se conhecerem e apaixonarem nos Estados Unidos. A dada altura receberam a visita dos amigos António Saraiva e Luís Brazão. Estiveram de férias em Acapulco, passaram por outras zonas e também pela capital. “Durante a viagem provámos muitos pratos típicos e surgiu a vontade de abrirmos um restaurante em Portugal”, explicou Luís, na altura, à NiT. Mais tarde, o casal de amigos que visitaram mudou-se para o Portugal e só então a ideia ganhou forma.

Na mala, traziam já o nome do projeto, conta agora Álvaro Machado (de 31 anos), primeiro gerente do Paco Bigotes e, atualmente, do Compañia de Bebidas. Tem uma vasta experiência na área de bar, na qual trabalhou vários anos, inclusive em Londres. A designação deve-se ao pescador Paco, um homem singular e natural de Acapulco, com o qual os fundadores se cruzaram em dado momento. Os seus característicos bigodes e simpatia inspirou-os para a criação do restaurante. “Funciona quase como um símbolo do México”, diz.

O sucesso da primeira aposta, levaram os sócios Tiago, Natasia e Luís a uma nova quando a oportunidade apareceu. O conceito baseia-se numa história fictícia que, claro, tem Paco como protagonista. “Numa das suas viagens, ainda antes de ser pescador, o aventureiro foi para a selva Lacandona, em Chiapas, e perdeu-se. Para sobreviver, precisou desenrascar-se, criando as suas próprias bebidas e alimentando-se com aquilo que encontrava”, narra Álvaro, que conhece Tiago e Luis há mais de 20 anos. “Costumávamos jogar futebol juntos”, recorda.

Foi essa selva, cuja paisagem e elementos característicos estão referenciados em toda a decoração do espaço — também resultado de uma vontade de “começar a dinamizar mais a zona” —, que trouxeram para Portugal. “Queremos que as pessoas venham picar alguma coisa e experimentar os cocktails depois do trabalho ou quando regressam da praia. Não precisam de ir até Lisboa para passarem bons momentos”.

Para provar, há ostra com aguachile, servida com sumo de citrinos, pepino e cebola roxa (2€/unidade); mexilhões com molho de amendoim (9€) e croquete de camarão, servido com chipotle mayo e salada de ananás grelhado (7€), por exemplo. As estrelas da casa, contudo, são mesmo os cocktails de autor, responsabilidade de Álvaro. Este destaca o El Temazcal, whiskey e amaretto com toranja e xarope de caramelo salgado (9€), que chega à mesa numa campânula, da qual sai fumo, a lembrar o banho de vapor com ervas medicinais e profunda conotação espiritual que dá nome à bebida.

Jungle Fever, tequila com infusão de malagueta, citronela, lima e ginger beer (8€), La  Morena, rum com amendoim, banana e coco (8€), e La Candona, rum com lima, noz de macadâmia, laranja, cardomomo, espuma de maracujá e limão (9€), são outras opções a considerar. A partir de setembro, pretendem começar a acolher eventos que vão espetáculos de stand-up comedy a música ao vivo e sessões de spoken word. Esteja atento às redes sociais do espaço para que nada lhe escape.

Carregue na galeria para saber o que tem à sua espera no Compañia de Bebidas.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Nunes dos Santos C R/C Esq, 2765-552 Estoril
    2765-552 Estoril Estoril
  • HORÁRIO
  • Quarta e quinta das 18 horas à meia-noite, sexta e sábado das 15 horas à uma e domingo das 15 horas à meia-noite
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Mexicana

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT