cafés e bares

Desconfinamento no Reino Unido está a deixar os pubs sem cerveja

Depois de três meses encerrados, alguns espaço no país voltaram a abrir e a afluência foi maior do que a esperada.
O Reino Unido voltou a abrir os espaços.

Em novembro de 2020, as notícias eram outras e menos animadoras. A pandemia estava a atingir o seu pico no Reino Unido. Com o lockdown e os pubs encerrados, foram milhões os litros de cerveja desperdiçados, tudo devido ao tempo que era possível armazenar a bebida em barris. Desde o final de abril que a situação se inverteu com os bares do país a apresentarem stocks mínimos de cerveja, tudo devido ao desconfinamento.

Segundo o “Financial Times”, são várias as cadeias de pubs que estão a ter dificuldade em garantir cervejas para os clientes, principalmente as lager e as artesanais. O país voltou a reabrir alguns dos espaços, depois do controlo da pandemia e do processo de vacinação em curso, o que levou a uma grande afluência nos bares, que muitos até nem estavam à espera.

“Ultrapassámos todas as previsões”, disse Phil Urban, responsável pela Mitchells & Butlers, um dos maiores grupos de pubs no Reino Unido. “Estamos a ver os negócios ser bem sucedidos, mas temos de nos mexer rápido para conseguirmos cervejas. Há fornecedores que não estão a conseguir acompanhar o ritmo.”

Segundo a Oxford Market Watch, citada também pelo “Financial Times”, na primeira semana de reabertura dos bares no Reino Unido as vendas foram 12 por cento acima dos valores de 2019, o ano anterior ao início da pandemia.

“Isto foi três vezes superior ao que estávamos à espera. Ninguém estava à espera disto. Estamos num momento de euforia que pode durar até à altura que as restrições sejam retomadas”, explicou Jean-David Thumelaire, diretor de vendas do Budweiser Brewing Group.

A cervejeira teve de aumentar a produção nas últimas semanas e está a operar 24 horas por dia, tudo para conseguir satisfazer os pedidos que tem recebido.

Já Evin O’Riordan, da Kernel Brewery, apresenta um cenário semelhante. “Não pensávamos que precisávamos de voltar a estes níveis de produção tão rapidamente.”

Também a Heineken revelou que aumentou a produção nas suas cervejeiras e que até vai levar cerveja que estava destinada a outros países para aumentar os stocks no Reino Unido.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT