Cafés e Bares

Histórica pastelaria Pomarense na Avenida da Liberdade vai fechar

O pequeno café com 90 anos de história cedeu à pressão imobiliária que tem mudado a face da capital. Deverá fechar no final de abril.
A histórica pastelaria serve bicas na Avenida.

Mais uma perda irreparável para Lisboa. A histórica pastelaria Pomarense, na Avenida da Liberdade, vai fechar a 30 de abril, confirmaram os proprietários à NiT. Fecha-se assim uma história que começou a ser contada em 1932.

A notícia foi avançada pela “Mensagem de Lisboa” esta terça-feira, 9 de abril. Um dos motivos apontados é a “pressão imobiliária” e a alteração da Lei do Arrendamento, que já fez com que outras lojas fechassem nas zonas históricas da cidade. 

Tal como tantos outros negócios nesta zona de Lisboa, a Pomarense também conseguiu manter-se numa das artérias mais luxuosas da capital devido a um contrato antigo, com uma renda “relativamente baixa”. Ao longo dos últimos anos receberam várias propostas para sair, ou passar a loja onde se fixaram há mais de 90 anos. Em 2023, segundo o mesmo meio de comunicação, os proprietários decidiram aceitar, pelo receio de não renovação do contrato anterior.

Contactados pela NiT, os funcionários da pastelaria confirmaram o encerramento e adiantaram que as portas deverão fechar a 30 de abril. O espaço deverá ser ocupado por uma cadeia internacional, mas ainda não foram adiantados mais detalhes.

É mais um encerramento que encurta a lista de lojas históricas da baixa lisboeta que têm sobrevivido à mudança dos tempos. Em foi a vez da Casa Senna, a funcionar desde 1843, fechar as portas — leia a história da loja neste artigo da NiT. Seguida da Casa Chineza e da barbearia Campos.

A sangria levou a que a Câmara Municipal de Lisboa tenha criado, em 2015, o programa Lojas com História, mas nem todas têm sido abrangidas por este estatuto de proteção.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT