cafés e bares

Neste café os empregados estão vestidos à “Squid Game” — e até se joga como na série

O macaquinho do chinês e o jogo da bolacha são alguns dos desafios que os clientes podem superar. Tudo sem consequências.
Os empregados estão vestidos como na série.

Assim que entram no Café Strawberry, em Jacarta, na Indonésia, os clientes são recebidos por empregados vestidos com um macacão vermelho, máscaras pretas com símbolos de quadrados, círculos ou triângulos à frente. Qualquer semelhança com a série “Squid Game”, um dos recentes sucessos da Netflix, é a mais pura realidade. O espaço aproveitou a onda do fenómeno mundial e mudou o conceito para atrair clientela. Pelos vistos, tem resultado.

Segundo a “Reuters”, o Strawberry tem recebido mais de 200 pessoas todos os dias, que vão à procura de semelhanças com a série criada por Hwang Dong-hyuk — e que já é a mais vista de sempre na plataforma de streaming. O café estava a passar por um período de crise e decidiu trazer algumas das referências de “Squid Game”.

“A nossa receita caiu drasticamente. No entanto, depois dos apoios começámos a recuperar. Depois das opções de ‘Squid Game’, as vendas aumentaram imediatamente”, explicou Putra Priyadi, responsável pelo Strawberry.

Alguns dos jogos da série são replicados neste café. Numa sala escura com luzes de néon os clientes são encaminhados até ao pátio pelos empregados mascarados para jogarem ao macaquinho do chinês. Mas não se preocupe, por aqui não há consequências tão graves como as da série.

“Nem todos os cafés imitariam e fariam exatamente como na série. Acho que é único e emocionante para que todos possam sentir o quão tenso é ‘Squid Game’ “, explicou Jennifer Susanto, 16 anos, também à “Reuters”, uma estudante que visitou o espaço em Jacarta.

Outros dos jogos que estão a ser feitos é o da bolacha coreana, feita com açúcar e bicarbonato de sódio. Aqui, os clientes são convidados a conseguir retirar um desenho deste doce com a ajuda de uma agulha.

Em Lisboa, até sexta-feira, 22 de outubro, pode passar pelo L’Éclair, na Avenida Duque de Ávila, para fazer este desafio da bolacha. Tal como na série, terá de conseguir retirar o desenho do interior sem o partir para ganhar. Se perder, não se preocupe, que não existe qualquer penalização. Se conseguir o desenho perfeito, recebe de oferta um macaron, outras das especialidades a par dos éclairs, e um café.

Em “Squid Game”, existe uma organização misteriosa e sinistra que está a recrutar diversos coreanos em situações precárias. São 456 pessoas que vão concorrer nesta competição onde podem ganhar o equivalente a cerca de 44 milhões de euros, tudo isto se conseguirem chegar ao fim, claro.

Os jogos em que têm de participar são infantis, que a maioria dos coreanos experimentou quando era criança. A grande diferença é que as consequências para quem não conseguir cumprir determinados objetivos são letais.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT