Cafés e Bares

Novas medidas restritivas podem mandar encerrar discotecas na Passagem de Ano

Conselho de Ministros foi antecipado para terça-feira. "Uma semana de contenção pode não ser suficiente", diz Graça Freitas.
O cerco vai apertar

Aos apelos para a tomada de medidas mais restritivas por parte dos especialistas, o governo responde com a antecipação do Conselho de Ministros para esta terça-feira, 21 de dezembro. A reunião deverá, segundo antecipa o “CM”, resultar no anúncio de novas restrições para as semanas que se avizinham.

Uma delas deverá estipular o encerramento das discotecas na noite de passagem de ano. Mais drástico, mas que merecerá um debate mais aprofundado, será o alargamento dessa proibição de funcionamento aos bares, que poderá ser prolongada à semana seguinte, definida anteriormente pelo governo como de contenção — e que levará a um reforço do teletrabalho, para evitar contágios pós-festejos natalícios.

Em cima da mesa vão estar outras medidas como a antecipação do teletrabalho obrigatório, restrições de lotação nos bares e discotecas e, eventualmente, alargamento da necessidade de apresentação de testes.

O “Público” avança igualmente que entre as medidas em discussão estão a antecipação da semana de contenção e até a recuperação da imposição do uso obrigatório de máscara na rua. 

“Esta antecipação resulta das propostas recebidas pelo grupo de epidemiologista que têm apoiado o executivo. Como são medidas com impacto na vida das pessoas, convém que sejam tomadas com antecedência, tendo em vista tornar possível uma melhor preparação e adaptação”, explicou fonte do governo à “Lusa”, citada pelo “Público”.

A imposição de mais medidas foi também antecipada por Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, em declarações nesta segunda-feira, 20 de dezembro. A responsável da DGS sublinhou a “altíssima incerteza” vivida em Portugal pela disseminação da variante Ómicron e explicou que “uma semana de contenção pode não ser suficiente”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT