Cafés e Bares

O gelado “extremamente cremoso” que viajou de Bolonha para a Margem Sul

O Echo Gelato Lab abriu em frente à Praia da Califórnia, em Sesimbra. Há 18 sabores para escolher.
Tem muito para experimentar.

Desde 14 de julho que a marginal de Sesimbra está mais colorida. Tudo graças à abertura, mesmo em frente à Praia da Califórnia, do Echo Gelato Lab.

O projeto, no qual os gelados artesanais têm todo o protagonismo, nasce do sonho de dois irmãos. São eles Frederico Calado (42 anos), farmacêutico habituado a trabalhar na área da economia da saúde e dos estudos epidemiológicos, que aqui aparece como investidor, e Filipe Blanquet (39), chef pasteleiro formado em Cozinha Avançada pela Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, agora encarregue da gestão da loja e da produção.

“Em Sesimbra, não havia nenhuma gelataria que me satisfizesse completamente. Tinha vontade de criar algo à minha medida e com a qualidade que sabia ser possível. A oportunidade começou a desenhar-se em 2020, quando, devido à pandemia, o Filipe, que trabalhava na cozinha do Hotel Quinta da Marinha, acabou por ser despedido. Desafiei-o a juntar-se a mim para a criação de um negócio próprio e, este verão, abrimos a Echo Gelato Lab”, conta à NiT Calado, a viver na cidade do distrito de Setúbal há dois anos, após ter passado oito na Suíça.

Para a concretização da ideia, o irmão passou os últimos 12 meses entre Portugal e Itália, onde aprendeu tudo o que era necessário para produzir gelados artesanais de acordo com a verdadeira tradição italiana. Rege-se, essencialmente, pela escola de Bolonha, que conquistou o mundo com as suas propostas “extremamente cremosas, que nunca abdicam da qualidade, tanto pelo rigor usado na hora da confeção como pelos ingredientes utilizados. Os sorvetes, por exemplo, são sempre confecionados tendo em conta a sazonalidade da fruta, exceção seja feita ao morango, “por se tratar de um sabor que as pessoas esperam encontrar o ano todo”, explica Frederico.

Em termos de conservantes, só recorrem aos naturais da fruta. Já da fibra, servem-se “para conseguir um sorvete cremoso e com baixo teor de gordura”, acrescenta o responsável. Frederico Calado destaca, igualmente, o valor de ingredientes como os frutos secos, ao referir que, enquanto o pistácio vem da Sicília, a avelã chega de Piamonte, “as melhores regiões na produção deste tipo de produtos”. Os pré-preparados ficam à porta do espaço.

Quem passar pela loja, com capacidade para 52 pessoas — 12 na sala interior e 40 na esplanada —, na qual é possível ver os gelados serem produzidos, diariamente, depara-se com 18 sabores, que vão alterando com frequência, de um total de 50 que compõe o menu anual. Das receitas mais originais, destaca-se “pela complexidade”, a versão de pera rocha em redução de moscatel de Setúbal.

O abacate com lima; o ananás com manjericão e o chocolate negro com laranja amarga também se têm destacado, numa carta em que a maioria das sugestões são vegan e sem glúten. O cliente pode sempre escolher escolher uma (2,5€), duas (3,8€) ou três doses (4,8€) de gelado, servidas espatuladas em copo ou cone. Para beber, há cerveja artesanal de Coimbra e, em breve, pode contar com café produzido de igual modo.

Todos os dias, os visitantes têm ainda diferentes tipos de doce, vendidos à fatia (2,5€), disponíveis. Tortinhas de manga e laranja; bolo de chocolate e caramelo salgado, brownie de chocolate e amêndoa; e semifrio de figo e canela estão entre as opções que já passaram pela montra da gelataria.

Nos próximos tempos, Frederico prevê levar as propostas da Echo Gelato Lab, embora sob uma nova marca, a Ciano Gelatomobile, a outras paragens. “Trata-se de uma insígnia que vamos lançar muito em breve. O primeiro ponto de venda será em Setúbal, no Mercado da Nossa Senhora da Conceição, que está a ser requalificado. Vamos ficar lá por seis meses e logo vemos como corre”, diz.

“Apesar do produto ser o mesmo faz-nos sentido ter um outro nome, já que há diferenças. Por exemplo, como estamos a falar de food trucks relativamente pequenas, nunca será possível disponibilizar uma gama tão vasta como na casa mãe. Vamos apresentar apenas seis sabores, que também vão alternar regularmente. E se o Echo Gelato Lab procura estar no patamar do fine dining dos gelados, a Ciano Gelatomobile quer ser mais descontraída, mais street, sem nunca abdicar da qualidade”, conclui.

Carregue na galeria para conhecer algumas das propostas que pode encontrar no novo spot de Sesimbra.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Avenida 25 de Abril, 6C.
    2970-634 Sesimbra
  • HORÁRIO
  • Domingo e terça a quinta das 12 às 20 horas. Sexta e sábado das 12 às 22 horas.
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
Gelataria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT