Cafés e Bares

O Pif: a antiga loja que se transformou num bar com vinhos portugueses a copo

Adélaïde viajou por todo o mundo para conhecer vinhas e produtores. Apaixonou-se por Lisboa e abriu este espaço nos Anjos.
Tem 10 lugares no interior e uma esplanada.

Durante 10 meses, Adélaïde Biret, francesa de 33 anos, viajou com uma amiga por todo o mundo para conhecer vinhas e produtores de vinho. A experiência deu origem a um blogue, o “Wine Escape”, onde relatou toda a experiência. Na viagem, apaixonou-se por Portugal. Mora em Lisboa há quatro anos, cidade onde abriu um wine bar — O Pif —só com referências portuguesas.

“O conceito é simples: cada pessoa pode vir sozinha ou acompanhada para experimentar um ou vários vinhos, com ou sem petiscos a acompanhar. Depois, se gostar, pode levar a garrafa para casa também”, explica Adélaïde Biret à NiT.

A seleção só conta com vinhos nacionais, mas as referências vão variando. “São todos vinhos que gosto, que descobri quando trabalhei em garrafeiras, feiras vinícolas e até nas visitas aos produtores. A oferta vai mudando, é sempre um prazer descobrir vinhos que não conheço, e se gostar incluir na oferta.”

Existem entre 10 a 15 as referências que estão disponíveis a copo, entre tintos, brancos, rosé ou espumantes. Custam a partir de 4€. As sugestões em garrafa estão em maioria e pode comprar para levar já que O Pif também funciona como garrafeira.

“Senti que neste bairro faltava um espaço com bons vinhos nacionais aqui mesmo à porta.” O wine bar abriu em novembro de 2021 e já tem vários clientes habituais. “Os residentes aqui da zona têm voltado para descobrir outros vinhos e comprado garrafas dos vinhos que gostaram.”

Além da bebida, existe uma pequena carta de petiscos para acompanhar os copos. É o caso da tábua de queijos (6€), do chouriço assado com cesto de pão (7€) e rillettes — uma espécie de paté com carne cozinhada durante várias horas — servido com picles (8€).

Em breve esta oferta será alargada com petiscos vegetarianos. Outra das ideias para o espaço passa por organizar provas de vinhos e eventos regulares com produtores nacionais, como lançamentos de novas referências ou apresentação de marcas.

Da loja de antiguidades, ficou o chão e a zona de prateleiras, que são originais. O projeto de arquitetura foi pensado por Maxime Mangold. “O espaço é pequeno e intimista. Temos capacidade para 10 pessoas no interior e mais alguns lugares na esplanada.”

Antes de se apaixonar pelo mundo dos vinhos, Adélaïde estudou direito e economia. Exerceu mesmo na área jurídica durante alguns anos em França, de onde é natural. Também morou no Chile onde trabalhou na pastelaria francesa Paul, marca que também existe em Portugal.

Quando veio para Lisboa, trouxe na mala a certeza de lançar um projeto dedicado aos vinhos. Trabalhou também na organização de provas na capital e colaborou com alguns restaurantes na criação das suas cartas de bebidas.

Carregue na galeria para conhecer as novas garrafeiras que abriram em Lisboa nos últimos meses.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Maria 43A, 1170-286 Lisboa
    1170-286 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Das: 17:00
  • Às: 23:00
  • Fecha domingo e segunda
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Vinho, Bar

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT