Cafés e Bares

O sonho de qualquer fã de café (e da Starbucks) mora em Milão

A torrefação da marca é a única na Europa e uma das seis do mundo. O sucesso é tanto que é habitual haver filas à porta.
Cheira a café por todo o lado.

Poucos destinos são tão frenéticos quanto Milão. Quem passou cidade italiana nos últimos tempos e vagueou pelas ruas junto ao Duomo certamente acabou por esbarrar numa fila gigante de pessoas que aguardavam para entrar num edifício. Muito provavelmente deu de caras com a maior roastery da Europa da Starbucks.

A marca norte-americana, criada em 1971 por três amigos apaixonados por café, instalou uma das seis torrefações num antigo palácio milanês. Localizado na Piazza Cordusio, a loja aberta desde 2018 é um sofisticado teatro do café, que oferece uma experiência imersiva completamente inesperada. Ali, os clientes são levados numa viagem que abrange o processo de torrefação, juntamente com os métodos de moagem e preparação.

No espaço que em tempos serviu de escritório aos corretores da bolsa italiana, sente-se o cheiro a café por todo o lado. E não é de admirar. Há grãos a viajar em tubos transparentes literalmente por toda a loja. Esta foi a forma que a marca encontrou para manter o café sempre a ser torrado, mesmo quando estão servir um latte ou um caramel machiatto.

Todo o espaço foi projetado à semelhança da Fábrica de Chocolate, do Willy Wonka, numa homenagem ao filme de Tim Burton. O barril de torrefação é revestido a cobre e as abas movem-se numa dança coordenada para garantir a passagem dos grãos para a bacia gigante onde são envolvidos e separados.

“O design personalizado e os acabamentos e materiais de alta qualidade são uma homenagem ao design e ao artesanato italiano”, como adianta a empresa de arquitetura Arup, responsável por todo o projeto. Os interiores foram concebidos para criar uma narrativa que lembra constantemente o passado, o presente e o futuro da marca.

Do ponto de vista logístico, o interior está organizado como uma ilha: na entrada é recebido por uma área de merchandising com produtos apenas disponíveis na loja milanesa. Mais ao lado encontra uma bancada cheia de opções doces e salgadas da famosa cadeia Princi Milano.

Depois, à medida que entra pelo espaço, o café passa a ser o único protagonista com bares focados na bebida e nos diversos métodos de preparação e degustação. O Scoop Bar é o espaço onde os grãos são vendidos como numa típica torrefação: aqui os clientes podem escolher o café que desejam experimentar em casa.

Segue-se o MainBar, inspirado nas luzes do Castello Sforzesco, também em Milão, onde são revelados os diferentes métodos de preparação. Já no andar superior há um bar, o Arriviamo, muito elegante que convida a sentar e a relaxar. Mais do que café, nesta mezanine há uma oferta de cocktails que misturam as bebidas clássicas com os grãos.

Além das bebidas espirituosas, uma prova obrigatória é, sem dúvida, o Cold Brew Coffee. A bebida é mergulhada em água fria para permitir o desenvolvimento das notas mais delicadas dos grãos tostados naquela reserva. Os preços neste Starbucks variam entre 2,50€ para um expresso e 14€ para preparações especiais.

Como lá chegar

O melhor é apanhar um avião para Milão. Encontra voos de ida e volta a partir de Lisboa por 140€. Assim que aterrar pode apanhar o comboio até Cadorna e de lá o metro da linha vermelha em direção do Duomo. Depois basta caminhar cerca de cinco até à Piazza Cordusio.

Carregue na galeria para conhecer o espaço que já conquistou italianos e milhares e estrangeiros que visitam Milão.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT