cafés e bares

Sem emprego na aviação, este casal apaixonado por café abriu o Shakar em Lisboa

Tem várias sugestões de brunch para acompanhar a bebida. No novo spot da cidade são usados grãos de diferentes países.
Há muito para pedir com café a acompanhar.

Faysal Al-Shakarchi e Malin foram mais umas das vítimas da pandemia. Trabalhavam na Emirates — ele como piloto, ela como comissária de bordo — e acabaram por ficar sem emprego devido à falta de voos e às reestruturações na empresa. Porém o casal era tão apaixonado por café que escolheu Lisboa para abrir um projeto próprio, o Shakar.

“Sempre fomos uns entusiastas do café. Desde o Dubai e em todo o mundo, percorremos centenas de espaços para o beber”, explica Faysal à NiT. Sem emprego, perceberam que era altura de procurar uma nova cidade para montar um projeto de vida.

“Tínhamos de escolher uma cidade para plantar raízes e abrir o nosso café. Sempre viajámos muito e Lisboa sempre teve no topo da nossa lista. Pela comida, pela cultura, pelo estilo de vida, foi uma escolha fácil para o nosso destino final.”

Aterraram no início do ano para procurarem de imediato um espaço para criarem o negócio. No Shakar começaram a servir os primeiros cafés a 17 de junho. O nome vem do árabe e significa açúcar.

“Há algumas gerações, a minha família estava envolvida na comercialização e distribuição de açúcar, que depois evoluiu para a produção e venda de doces. Quisemos um nome único e pessoal e que ao mesmo tempo fosse uma homenagem à minha família e à herança do Iraque.”

O café é sem dúvida a especialidade do novo Shakar. Pode ser pedido das mais diversas formas. Usam grãos de vários países, como Etiópia, Brasil ou Colômbia. Há espresso, macchiato, cappuccino, matcha latte, v60 e até versões frias que podem ser pedidas durante os meses mais quentes.

O espaço não se faz apenas de café. Para acompanhar a bebida existem várias opções.

“A nossa ementa tem influência internacional com inspiração nas viagens que fizemos, como é o caso das waffles de frango frito ou do shakshuka. Também não podiam faltar alguns clássicos do brunch, como os ovos benedict ou a torrada de abacate e beterraba.”

O casal prepara ainda croissants simples (1,50€), com doce e manteiga de amendoim (2,50€), ou ovos mexidos (6€), bowls de burrata com melancia, tomate, nozes caramelizadas e molho de maçã e mostarda (9€); ou as panquecas com bacon, creme fraiche e maple syrup (9€).

“Todos os xaropes e molhos que usamos nos pratos e bebidas são caseiros. Com isso, conseguimos que os produtos tenham um sabor único e ajuda a evitar usar açúcar branco ou xaropes que não são tão saudáveis.”

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Shakar.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Viriato 1B, 1050-233 Lisboa
    1050-233 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Das: 09:00
  • Às: 17:00
  • Sábado e domingo até às: 15:30
  • Fecha terça e segunda.
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Café

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT