cafés e bares

Static: o novo bar de vinis em Lisboa onde se junta música, cocktails e petiscos

O recente projeto da cidade foi criado pelos responsáveis pelo restaurante Queimado e o hotel Esquina Cosmopolitan Lodge.
Toda a música chega de vinis.

Nada de pens, faixas retiradas do YouTube, rádios ou streamings online. Toda a música que passa no Static chega através de vinis. São o grande destaque no recente bar de Lisboa. Abriu a 17 de setembro e por enquanto apenas está a funcionar aos finais de tarde com boa música, petiscos e cocktails a acompanhar.

O projeto junta os responsáveis pelo restaurante Queimado, no Bairro Alto, Shay Ola, o chef, e Hannah Reusseur, mas também o hotel Esquina Cosmopolitan Lodge, onde foi possível concretizar todas as ideias que queriam.

Durante o período de confinamento, com o restaurante fechado, surgiu a ideia deste espaço inspirado nos listening bars do Japão. Neles, tal como neste espaço de Lisboa, na Rua da Madalena, o objetivo é que grupos de amigos e desconhecidos se encontrem para escutar diferentes géneros musicais, sempre a partir do vinil.

“Static é a parte mais reconhecível da experiência de audição analógica, e é por isso que pensei que o nome seria instantaneamente identificável para a comunidade audiófila”, explica Shay Ola.

“Quando a música pára, entra o Static, e não porque a Internet não esteja a funcionar, mas porque alguém está a mudar o disco. Aquele ruído que se ouve entre músicas muda o clima e também cria expectativa.”

Há vinis e um bar com vários cocktails.

Os vinis são todos para serem ouvidos no espaço, não estão para venda, salvo sim algumas exposições que sejam feitas, como é o caso da está no Static nesta fase de abertura.

Foram convidados artistas de diferentes áreas para criarem uma capa de vinil. Podem agora ser vistas nesta exposição e compradas por 100€ cada uma. Todo o dinheiro conseguido reverte para o Fundo Solidário da Cultura, que está a apoiar profissionais da cultura, artistas e técnicos que estão a ser afetados por estes meses de paragem causados pela Covid-19.

Esta é apenas uma das iniciativas que o espaço irá criar para apoiar a comunidade local de artistas e músicos.

Além de música, um bar tem de ter cocktails e alguns petiscos, algo que não falta, ou não fossem os responsáveis também proprietários de um restaurante no Bairro Alto, o Queimado, que foi inaugurado no verão de 2019.

No Static há pimentos padrón assados (4€), frango frito com creme fraiche, ovas de peixe e algas nori (11€), ribs (9€) e beringela grelhada com miso e alho frito (7€). Tido isto para acompanhar com um Pink a Butterfly, com gin, pimenta rosa, chá e clara de ovo (8€), ou o Whiskey’D Up, com whisky, cereja, lima e laranja (7,50€).

Não faltam vários petiscos para acompanhar.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua da Madalena 195, 1100-619, Lisboa
    1100-619  Lisboa
  • HORÁRIO
  • De quarta a sábado das: 18:00
  • às: 00:00
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Bar

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT