Restaurantes

Conceito: o restaurante que faz sucesso em Cascais há 10 anos com menus surpresa

O objetivo de Daniel Estriga é dar novos pratos a quem o visita, sempre numa lógica de bem receber e de experiência a repetir.
As propostas do menu estão sempre a mudar.

Antes de assentar arraiais no local onde está agora o restaurante, o projeto do Conceito andou de casa em casa. O chef Daniel Estriga, na altura 20 e poucos anos — atualmente com 34 —, fazia jantares ao domicílio. Pensou depois em criar um espaço que conseguisse ser complementar a este serviço. O que começou por ser uma espécie de atelier, com loja de vinho, comida para levar e palco para workshops, acabou por ganhar outra dinâmica. Passou a receber clientes para almoços e jantares.

“Dado o investimento feito, naquilo que começaram apenas por ser quatro paredes, acabou por fazer sentido a abertura de um restaurante”, explica à NiT Daniel Estriga. Há 10 anos que o Conceito se mantém a funcionar em Alcabideche, Cascais, e tem na criação de menus surpresa uma das chaves do projeto.

“Não dizemos o que vamos fazer, mas jogamos com isso. O objetivo é surpreender. Muitas vezes se o cliente souber o que irá provar à partida, pode acabar por não querer. Neste caso, muitas vezes até prova algo que dizia não gostar.”

Ao longo destes anos, o Conceito já serviu vários clientes que acabaram — surpreendidos — a adorar um ingrediente que começaram por dizer que detestavam. O pai de Daniel é um desses exemplos.

“Tínhamos beterraba no menu e o meu pai teimava que não gostava. Demos-lhe um prato com ela e acabou por ter outra opinião.” Muitas vezes assume o papel de educador do paladar, mas defende que em muitas situações, as pessoas não provam os alimentos da melhor forma.

“Existem clientes que são um pouco preconceituosos em relação a alguns ingredientes, não estão abertos a comer coisas novas. Por vezes não são é cozinhados da maneira correta e apresentam texturas diferentes à adequada e da forma como devem ser realmente servidos.”

Claro que outra coisa são as intolerâncias alimentares — e aí não existe mesmo forma de contornar. O menu do conceito pode mudar de duas em duas semanas ou durar um mês. Certo é que todos os dias são feitas algumas alterações: seja na apresentação ou no acrescentar de algum ingrediente.

“Funcionamos numa ótica diária, todos os dias termos sempre os produtos o mais frescos possível para os clientes. Quem volta terá sempre algo novo para experimentar.”

O chef Daniel Estriga lançou o projeto aos 23 anos.

Neste momento, são servidas duas propostas, apenas aos jantares. Tem o menu Essência, com entrada, prato do mar, terra e sobremesa (45€); e o Viagem, com entrada, sugestão do mercado, do mar, da terra e sobremesa (65€).

“Sou um inconformado por natureza e estou sempre numa busca incessante por mais. O bom nunca é suficiente. É um processo desafiante, mas o resultado final vale sempre a pena.”

O Conceito evoluiu ao longo dos anos, sem nunca perder esta base criativa. Ao todo, existem 20 lugares disponíveis, com vista para a cozinha aberta. É no serviço de mesa e nesta dinâmica de conseguir ver tudo o que é preparado que se baseia a experiência deste restaurante.

A equipa é composta por seis pessoas, entre elas Vanessa, a companheira de Daniel. Foram pais no início de 2021, o que fez com que o projeto parasse durante alguns meses. O regresso aconteceu ainda durante esse ano.

Daniel voltou à cozinha levando as mesmas ideias e outras vão ser retomadas. É o caso dos brunches, que sempre foram bastante procurados e esgotavam com facilidade. Estavam disponºiveis no espaço do Conceito uma mês por mês. Estas refeições estão, para já, em stand by — regressam nos próximos meses com novidades.

O restaurante tem capacidade para 20 pessoas.

O objetivo é passar a fazê-los em espaços parceiros, onde a experiência não se resuma a “comer e ir embora”. “Queremos criar outro tipo de experiência. Num dos primeiros que vamos fazer, numa quinta em Colares, haverá provas de vinho, visitas ao espaço e até música. É uma refeição com dinâmica para todo o dia.”

Depois de Colares, este brunch deve chegar também a Lisboa. Será realizado, pelo menos, uma vez por mês. Enquanto não isso não acontece, o melhor é marcar mesa no restaurante de Cascais, para ficar a conhecer melhor o projeto.

“O Conceito é muito a nossa casa, um complemento à nossa casa, como se estivéssemos a receber amigos e convidados, tudo para que as pessoas se sintam bem recebidas.”

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Urbanização do Viso, R. Pequena Lote 1 Loja A, 2645-486 Alcabideche, Cascais
    2645-486 Cascais
  • HORÁRIO
  • Das: 19:00
  • Às: 22:00
  • Fecha domingo e segunda
PREÇO MÉDIO
Mais de 50€
TIPO DE COMIDA
Autor

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT