Gourmet e Vinhos

A dieta que levou Kissinger aos 100 anos: panados de vaca e salsichas de porco

Político norte-americano tinha uma vida stressante, não praticava exercício físico e abusava da carne. Morreu esta quarta-feira.
O diplomata norte-americano morreu aos 100 anos.

A morte de Henry Kissinger, esta quarta-feira, 29 de novembro, deixou o mundo inteiro a lembrar a influência que o político teve nas relações internacionais. Entre críticas e elogios, houve também tempo para uma interrogação: qual era o segredo para a sua longevidade? Afinal, morreu com uns impressionantes 100 anos.

A notícia do desaparecimento não veio acompanhada pelas causas da morte, que a família preferiu manter em privado. Contudo, há cerca de seis meses, o filho David escreveu um texto no jornal “Washington Post”, dias antes de o pai completar o século de vida, onde falou largamente sobre a relação deles. E houve revelações surpreendentes sobre o estilo de vida de Kissinger.

“Não só viveu mais tempo que os seus pares, detratores e estudantes, como se manteve ativo de forma infatigável durante a última década. A longevidade do meu pai é particularmente milagrosa se tivermos em conta a dieta que seguiu durante toda a vida adulta.”

David acrescentou: “Na alimentação, sempre abusou de bratwurst [salsicha alemã, normalmente de porco] e wiener schnitzel [panados de carne de vaca típicos da Áustria, que o capitão Gugg aconselhou os leitores da NiT a provarem].”

Os abusos, porém, não se ficaram pela comida. “A sua carreira exigiu-lhe sempre a tomada de decisões altamente stressantes e, no que diz respeito ao desporto, tinha uma grande paixão. Como espectador, claro, nunca como participante.

Henry Kissinger nasceu na Alemanha em 1923, mas a sua família escapou ao jugo nazi em 1938, emigrando para os Estados Unidos. Cinco anos depois, tornou-se cidadão norte-americano, cumprindo o serviço militar até 1948. Depois disso teve uma carreira académica fulgurante, ensinando Relações Internacionais por quase duas décadas em várias faculdades, antes de entrar na política.

Foi secretário de estado entre 1973 e 1977, acumulando o cargo com a pasta de conselheiro nacional para a segurança, durante a administração de Richard Nixon e, em especial, a guerra dos EUA no Vietname. A sua influência na geopolítica mundial manteve-se para lá desses anos, dividindo opiniões quanto às suas decisões e conselhos políticos. Muitos olharam para ele como um homem genial, outros como um criminoso de guerra.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT