Gourmet e Vinhos

A farmacêutica que se tornou influencer gastronómica porque a mãe não sabe cozinhar

Carolina é uma entusiasta da culinária e apaixonada por viagens. Sem ter como comer o que experimentava noutros países, começou a replicar.
Carolina considera-se uma foodie.

Carolina Macedo é farmacêutica, mas há outra ciência que a fascina — a da culinária. Entusiasta pela cozinha revela que começou a cozinhar por curiosidade e também porque a mãe não tem muita aptidão para o fazer.

“Ela não tem gosto pela atividade e não tem vergonha nenhuma que o diga. Ela própria admite-o a toda a hora”, começa por nos dizer a jovem de 35 anos. Entre publicações de receitas, reviews de restaurantes, dicas gastronómicas, e respostas aos mais de 13 mil seguidores, Carolina passa, hoje, cerca de duas a três horas na sua página de Instagram. Mas nem sempre foi assim.

Quem olha para toda esta dedicação dificilmente acreditaria que a bloguer trabalha a tempo inteiro. E não, o que faz nada tem que ver com restauração ou viagens. Carolina Macedo é farmacêutica e foi enquanto estudava para sê-lo que começou a sua jornada pelo mundo da comida.

“Comecei a cozinhar mais a sério quando estava na faculdade, em casa dos meus pais. Queria experimentar alguns pratos e, como a minha mãe não os fazia, decidi aventurar-me.” Habituada desde sempre a viajar com a família, a natural de Coimbra é, desde que se lembra, apaixonada pela descoberta de gastronomias locais. Daí a vontade de reproduzir muitos dos pratos que provava noutros países.

Atraída por “novos sabores e novas combinações”, começou, em 2009, um blogue “muito amador, com fotos muito pouco profissionais”. Afinal, o importante era a partilha e ninguém se preocupava com isso. O gosto manteve-se, mas, em 2014, altura em que veio trabalhar para Lisboa deixou de ter tempo para a sua página. Foi, então, que comprou a Bimby e começou a explorar receitas, a adaptar outras e, pelo meio, criar umas quantas.

A mudança para a capital fez com que descobrisse outra realidade e não poderia deixar escapar a oportunidade para partilhá-la com os seus leitores. “A diferença da oferta, comparada com a de Coimbra, é enorme. Foi mesmo um uau”. Ainda mais, por ser uma verdadeira apreciadora de restaurantes asiáticos — escassos na cidade de onde é natural.

Carolina revela-nos que começou a seguir a NiT para que pudesse estar a par das novidades e ia depois partilhando tudo nas redes sociais. Em 2020, aproveitou a pandemia e o facto de as pessoas estarem mais em casa para fazer um update no seu site. Contratou um web designer, que lhe deu um aspeto mais clean e mais seu. Porém, foi no Instagram que começou a ganhar outra visibilidade.

É por lá que vai publicando as suas experiências, seja nacionais ou internacionais. Isto porque a paixão pelas viagens sempre se manteve. Não é todos os dias, afinal de contas, que se pode pedir uma refeição à base de imagens num restaurante no meio do nada na Turquia. Sim, leu bem. E sim, correu bem. Mesmo sem entender nada do que os funcionários diziam, Carolina e os pais desenrascaram-se e os pratos até surpreenderam. Mas se lhes perguntarem o que comeram, eles não fazem ideia.

Não pense, porém, que a influencer tem por hábito “andar à deriva e comer por onde passa”. Na última viagem que fez, aliás, voou até Paris com a lição bem estudada. “Faço sempre uma grande pesquisa de restaurantes e até costumo reservar antes. Desta vez, por exemplo, já levava tudo marcar, para ter a certeza de que não perdia a vez naquele sítio onde queria muito ir”.

Normalmente, esta pesquisa é feita através de reviews, nas redes sociais ou pelas pesquisas no Google. “Leio artigos ou vejo os top 10 de restaurantes nas cidades para onde vou”, conta. No caso dos espaços portugueses, baseia-se muito nas sugestões que vê através das pessoas que segue. Mas há um sítio para o qual não precisa de recomendação. O Pasta Non Basta, onde nos confessa encontrar, feito da melhor forma, o seu prato favorito: carbonara. Na falta de tempo para viajar até Itália (uma das gastronomias de que mais gosta), dá um salto até ao restaurante da capital.

Ainda assim, são mesmo os bolos que fascinam a farmacêutica. “Adoro fazê-los e também é o que me pedem mais”, assegura. Mensagens como “Carolina, o que posso fazer em cinco minutos de forma rápida”, são bastantes frequentes. A vontade de querer responder a todos os pedidos e perguntas leva-a a passar muito tempo na rede social.

“Até podia deixar esta vertente de criação de conteúdo totalmente gratuito pela venda de comida, mas é mesmo isto que gosto de fazer”. E sim, ver conteúdo de outras pessoas, interagir com outras, conhecer contas novas e criar posts leva tempo que poderia aproveitar para novas criações. Mas, por enquanto, Carolina garante não querer perder nenhuma das vertentes: a do site onde publica exclusivamente receitas e a do Instagram onde aproveita para mostrar um pouco das suas viagens.

A dedicação ao hobby de mais de 10 anos permitiu-lhe construir uma comunidade que a influencer garante ser incrível, além de ter encontrado amigos que já fazem parte do círculo próximo. E, embora à primeira vista nãi pareça, há uma ligação entre o passatempo e a profissão.

Carolina sempre gostou muito da área da saúde e soube, desde o início, que queria dar um contributo positivo para a sociedade. As receitas por ela criadas, ou os pratos que experimenta e que partilha nas redes sociais, ainda que não tenham necessariamente uma vertente saudável, fazem as pessoas felizes. “Contribuem para a alegria e para a felicidade mental de todos”, realça.

A farmacêutica garante que não é necessário gastar uma fortuna para se comer bem. A viagem que fez até Nova Iorque provou exatamente isso. “Nunca comi fast food barata, alimentei-me super bem, sem ter de pagar muito”, remata.

Carregue na galeria para ficar a conhecer melhor a influencer e algumas das suas receitas.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT