gourmet e vinhos

A histórica Garagem Liz vai transformar-se num mega Continente — e as obras já começaram

O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal de Lisboa em abril. Vários negócios que existiam no edifício já fecharam.
Ainda não há previsão para a abertura.

A Cervejaria Barca Bela é o único projeto que ainda se mantém a funcionar no histórico edifício da Garagem Liz, no Intendente, em Lisboa. Todos os outros fecharam. O espaço com mais de 2.500 metros metros quadrados já está em obras para, daqui a uns meses, receber um mega supermercado do Continente. O projeto foi aprovado em abril pela Câmara Municipal e os trabalhos já arrancaram.

Segundo o site “A Mensagem”, as restantes lojas do rés do chão deste edifício, construído em 1933, e classificado como imóvel de interesse público já fecharam. Falamos de uma pastelaria, uma tabacaria, um espaço de kebabs e pizzas e uma loja de conveniência.

Na reunião camarária do final de abril, o projeto da conversão do edifício a supermercado foi aprovado com votos a favor do PS, PSD e CDS e os votos contra do PCP e Bloco de Esquerda. Por se tratar de um imóvel de interesse público a Direção-Geral do Património Cultural tinha de dar um parecer favorável para que tudo avançasse.

Por duas vezes o processo foi rejeitado, por questões técnicas, e só no final de 2020 é que foi aprovado. O passo seguinte era o aval da Câmara de Lisboa, que chegou no final de abril. O projeto original, criado pelo arquiteto Hermínio Barros, não será desvirtuado na sua aparência.

A ideia do projeto de construção do supermercado da Sonae prevê que no piso térreo se encontre a área comercial e no superior um espaço de estacionamento e ainda de escritórios.

Em entrevista ao “A Mensagem”, o urbanista João Seixas lamenta o destino dado este edifício histórico da cidade. “É uma pena que não se tenha aproveitado esta oportunidade para pensar como se poderia melhorar a vida das pessoas que moram naquela zona”, explicou.

Revela que um centro cívico, com existe noutras cidades, poderia ser uma melhor alternativa. “A ideia seria, para cada bairro ou freguesia da cidade, haver um centro social, cultural e económico, compondo uma rede estrategicamente pensada para dinamizar a vida do bairro.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT