gourmet e vinhos

Amazon vai abrir o primeiro supermercado na Europa (sem caixas nem filas para pagar)

O conceito da Amazon Go apenas se encontrava nos Estados Unidos, onde conta com 26 espaços em três anos de projeto.
O pagamento é muito rápido e fácil.

Coloca os artigos no carrinho ou em sacos e sai pela loja sem ter de esperar em filas ou colocar os produtos num tapete para serem passados pelo código de barras. Este é o conceito do Amazon Go, o supermercado com pagamentos automáticos e sem contacto. Surgiu nos Estados Unidos da América há três anos, onde já conta com 26 espaços, e prepara-se para chegar à Europa.

É em Londres, no Reino Unido, na zona oeste da cidade, que vai ser inaugurada a primeira loja deste género da marca fora do continente americano. “Escolhemos Ealing porque é o tipo de local onde as pessoas gostam de fazer compras localmente e também há boas vias de transporte”, explicou Matt Birch, diretor da Amazon Fresh Stores, ao “Financial Times”.

O conceito será idêntico ao que se vê nos EUA. Para entrarem, os clientes têm de ter uma conta na Amazon e fazer login na aplicação. Só assim é que poderão entrar na loja através de uma espécie de torniquetes.

Depois é fazer as compras normalmente e à saída o sistema de códigos e infravermelhos faz o resto ao monitorizar todos os artigos que recolheu. O valor total é automaticamente descontado na conta da Amazon, sem ter de fazer nenhum pagamento no local.

Os pagamentos são automáticos através da aplicação.

Matt Birch adiantou ainda que está prevista a inauguração de mais espaços deste género na cidade, mas não revelou quantos. O foco será os produtos de conveniência, artigos de grab & go, refeições prontas a comer, pão, leite, frutas e legumes.

Apesar de não existirem caixas de pagamento, Birch explicou que o número de funcionários não é muito diferente do de uma loja tradicional, uma vez que há a necessidade de preparação de refeições e trabalhar com produtos frescos diariamente.

Não se sabe se depois de Londres os espaços da Amazon Go podem vir a ser uma realidade noutros países da Europa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT