Gourmet e Vinhos

Cabaz alimentar volta a aumentar de preço — azeite e peixe são os mais afetados

A inflação continua a fazer das suas e a tornar as idas ao supermercado cada vez mais penosas.
Há um ano, o cabaz custava menos 10,82€.

Mais uma vez, a DECO PROteste calculou o valor atual do cabaz alimentar de bens essenciais e apurou que está 5,86 euros mais caro do que há uma semana. Contrariamente à última análise feita, que registou a maior descida de preços do ano, os novos dados sobre o cabaz composto por 63 alimentos revelam a segunda maior subida de preços deste ano.

Entre 5 de abril de 2023 e 3 de abril de 2024, destacaram-se três produtos com um maior aumento de preço: o azeite virgem extra, a pescada fresca e a laranja. Em 2023 o azeite custava 7,40€, agora custa 12€, mais 62 por cento. Já a pescada fresca aumentou o seu valor por quilo, de 8,55€ para 11,27€, mais 32 por cento, enquanto que a laranja passou de 1,42€ para 1,81€ por quilo, mais 27 por cento.

Na última semana, a perca, os cereais integrais e o carapau foram os alimentos que registaram uma maior subida de preço. O valor da perca subiu 2,34€ e passou dos 8,98€ para 11,32€, um acréscimo de 26 por cento. Já os cereais integrais aumentaram 59 cêntimos (mais 17 por cento) para um total de 3,96€. Por fim, o carapau aumentou de valor por 66 cêntimos por quilo (mais 15 por cento), somando agora um preço atual de 5,08€.

Um dos principais motivos para o aumento dos preços de produtos essenciais é o resultado do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, de onde são (ou eram) provenientes a maioria dos cereais consumidos em Portugal e na União Europeia. Estas consequências vêm agravar a situação do setor agroalimentar, que se encontra ainda a recuperar dos danos que a seca e a pandemia causaram na época. 

“A limitação da oferta de matérias-primas e o aumento dos custos de produção, nomeadamente dos fertilizantes e da energia, necessários à produção agroalimentar, refletiu-se, por isso, num incremento dos preços nos mercados internacionais e, consequentemente, nos preços ao consumidor de produtos como a carne, os hortofrutícolas, os cereais de pequeno-almoço ou óleo vegetal em 2022”, pode ler-se no site da DECO PROteste, que tem também disponível para consulta a lista dos 63 bens essenciais que fazem parte do cabaz.




ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT