Gourmet e Vinhos

Portugal vai receber o concurso que elege o melhor jovem chef do mundo

As candidaturas para encontrar o melhor cozinheiro que tenha até 30 anos estão abertas até 19 de junho.
O último foi português.

Lisboa vai acolher alguns dos mais promissores jovens chefs do mundo, num concurso aberto a estudantes e recém-formados em gastronomia. O objetivo do cobiçado San Pellegrino Young Chef Academy passa por apurar os talentos recém-iniciados nesta arte. O último vencedor foi português.

Nelson Freitas venceu em 2023 o título de melhor chef jovem do mundo pela S. Pellegrino Young Chef Academy. Esta distinção é dada ao melhor cozinheiro com menos de 30 anos de idade.

O português representou a Península Ibérica e conquistou os jurados com o seu prato de assinatura: salmonete crocante, ouriço-do-mar e alho negro caseiro. A receita foi concebida com a ajuda de Filipe Carvalho, quando ainda trabalhava no Fifty Seconds, no topo da Torre Vasco da Gama, em Lisboa. O prémio valeu-lhe ainda um estágio no Central, restaurante de Virgilio Martínez, em Lima, no Peru, considerado o melhor do mundo.

Na mesma edição Artur Gomes, de 30 anos, venceu o Prémio de Responsabilidade Social graças ao seu prato, Vale das Lobas de aipo, criado com a mentoria de Henrique Sá Pessoa. Um prémio “concedido ao chef cujo prato melhor traduza o princípio de que a comida sabe melhor quando resulta de práticas socialmente responsáveis, veiculando uma mensagem de sustentabilidade”.

As candidaturas para a edição deste ano da San Pellegrino Young Chef Academy terminam a 19 de junho. Para participar, os chefs têm de apresentar a receita de um prato de autor que conte uma história. Os candidatos serão, numa primeira fase, avaliado pela Escola Internacional de Artes Culinárias Italianas, a ALMA. Desta seleção serão conhecidos os candidatos às finais regionais, a acontecer na segunda metade do ano.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT