Gourmet e Vinhos

Continente, Pingo Doce e Auchan foram multados em 19,5 milhões de euros

As cadeias de retalho alimentar foram penalizadas por fixação de preços. O caso também inclui o fornecedor comum, a Beiersdorf.

A Autoridade da Concorrência (AdC) recorreu à aplicou uma multa a vários grupos de distribuição. O Auchan, o Modelo Continente, o Pingo Doce e a empresa a Beiersdorf foram acusados de fazer parte de um esquema de fixação de preços e foram condenados a pagar coimas que somam um valor total e global de 19,5 milhões de euros.

“A investigação conduzida pela AdC permitiu constatar que as empresas de distribuição participantes asseguraram o alinhamento dos preços de retalho nos seus supermercados mediante contactos estabelecidos através do fornecedor comum, sem necessidade de comunicarem diretamente entre si”, avança a Autoridade da Concorrência, em comunicado.

Estas práticas, que duraram entre 2011 e 2017, resultaram na eliminação da concorrência e lesaram os consumidores. O esquema de fixação de preços é mais rentável para a cadeia de distribuição, do fornecedor como os supermercados, com a definição de preços mais elevados para os produtos.

A Beiersdorf, a principal fornecedora das três cadeias de supermercados foi condenada à penalização mais elevada. Vai ter de pagar aproximadamente 9,3 milhões de euros. A empresa em si foi sancionada com 4,4 milhões de euros.

No caso dos hipermercados, o Continente recebeu uma coima de 7,5 milhões, o Pingo Doce terá de pagar 4,8 milhões e, por fim, a Auchan recebeu a sanção mais baixa, de 2,6 milhões.

“Em dezembro de 2020, a AdC emitiu a nota de ilicitude relativa a este caso, tendo dado posteriormente a oportunidade a todas as empresas de exercerem os seus direitos de audição e de defesa, o que foi devidamente considerado na decisão final”, conclui o órgão de regulação.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT