gourmet e vinhos

As duas jovens irmãs que se juntaram na cozinha para criar uma marca de salames

São estudantes, têm 18 e 25 anos, e depois de receberem vários elogios pelas receitas, decidiram avançar com a Salamor.
Há três variedades para escolher.

Num almoço de família, as jovens irmãs Filipa e Cristiana Concha Marques, de 25 e 18 anos, respetivamente, ficaram incumbidas de levar a sobremesa. A escolha recaiu para um salame de chocolate feito pelas duas. O sucesso foi tal que no meio de tantos elogios surgiu a ideia de criarem uma marca, a Salamor, que está a fazer entregas do doce desde o início de maio.

“Acreditamos que o segredo do mercado é sermos verdadeiramente bons no que fazemos. Assim sendo, decidimos focarmo-nos nos salames e queremos dar às pessoas o melhor salame que já comeram”, explicam à NiT.

Nunca estiveram ligadas a esta área da cozinha e pastelaria. As duas são estudantes na faculdade, por isso não costumam precisar de cacau ou de bolachas Maria. Filipa está no terceiro ano de enfermagem; e Cristina a começar o curso de ciências da comunicação.

Não foi preciso muito para chegarem à receita final que apresentam aos vários clientes da Salamor. “O primeiro salame não saiu perfeito, mas depois de umas cinco tentativas chegámos à receita perfeita.”

A ajuda não veio dos livros ou das dicas da família. “Hoje, o melhor professor é o Google, mas para se chegar à nossa receita diríamos que foi só precisa muita criatividade e prática.”

Há coisas que podem correr mal na preparação, mas o truque do sucesso está na forma como enrolam os salames. “A parte mais difícil é o enrolamento, a parte em que o salame fica na forma tradicional que todos conhecemos. Um salame só é salame se tiver chocolate e bolacha maria, os outros ingredientes são segredo.”

Existem três opções disponíveis para encomendar na Salamor. “Decidimos começar pelos sabores tradicionais e pelos que achávamos que as pessoas iam gostar mais. Depois fomos experimentando novos sabores e hoje já temos o de chocolate branco, que é aquele que já não é tão comum.”

O de chocolate branco foi uma inovação.

O mais vendido é o tradicional, de cacau, mas têm também o de chocolate de leite e o de chocolate branco. São dois os tamanhos que pode escolher: o de 800 gramas, por 10€; e o de 1600 gramas, que custa 18€.

“O feedback das pessoas tem sido extremamente positivo. Até ao momento todas as pessoas gostaram. Muitas ainda referem que nunca comeram um salame tão bom. O melhor de tudo é que até as pessoas que não gostam de salame dizem que gostaram.”

É no distrito de Lisboa que fazem entregas dos salames. Convém que o pedido seja feito com dois dias de antecedência para que tudo seja entregue a horas. Pode encomendar através de mensagem privada pela página de Instagram da Salamor e definir o dia e a hora para a entrega.

“Os novos objetivos passam por conseguirmos chegar a mais pessoas e claro que queremos muito desenvolver sabores mais arriscados e inovadores que nunca tenham visto em salames.”

Carregue na galeria para conhecer outros negócios online com entregas de doces ao domicílio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT