Gourmet e Vinhos

Encontrámos a melhor receita de gin tónico do mundo

Tem a assinatura do icónico chef Heston Blumenthal e não podia ser mais simples de fazer.
Vai um último gin antes de vir o outono?

Um gin tónico pode parecer a coisa mais simples de fazer no mundo. É, literalmente, misturar gin e água tónica, um par de pedras de gelo, uns aromáticos e especiarias e, para a maioria, está arrumado o assunto. Pois bem, e se mesmo dentro de toda essa simplicidade, houvesse uns truques de magia que tornam um simples gin tónico numa bebida transcendente?

Na verdade, não falamos de magia, se bem que as técnicas usadas pelo chef Heston Blumenthal possam parecer mais truques de ilusionismo do que manobras culinárias. E é precisamente através de uma técnica comum que o britânico consegue criar um gin tónico a explodir de sabor.

“Esta técnica de fazer uma infusão em álcool é fantástica para qualquer cocktail”, explica, enquanto corta vários pepinos, sem casca, aos pedaços. Numa taça, junta o pepino com meio litro de gin — o chef usa o seu próprio gin, criado em parceria com a Waitrose, mas pode usar qualquer marca.

Depois, o truque está em usar uma varinha mágica para desfazer o pepino no álcool. É nesse momento que a magia acontece.

“Quando fazemos isto, o que acontece é que o pepino desfaz-se e liberta as moléculas do aroma no gin”, explica. “A maioria dessas moléculas são solúveis no álcool, o que significa que vamos obter uma infusão mais intensa.” A seguir, basta deixar a mistura de um dia para o outro no frigorífico, de forma a que o sabor intensifique.

Já que vai esperar um dia, aproveite para apostar noutro truque de Blumenthal, este mais estético do que propriamente útil na melhoria do sabor. Preserve algumas das cascas do pepino e coloque-as na água dos cubos de gelo. Quando encher o copo, vai ter umas pedras coloridas, enfeitadas com um toque de verde.

Por fim, na hora de beber, passe a mistura do pepino e do gin por um coador. Certifique-se de que não passam quaisquer pedaços de pepino, separando bem o líquido.

Encha um copo até ao topo com pedras de gelo. Quantas mais, melhor, explica o chef. Isto porque o frio permite atrasar o derreter das pedras e, em consequência, evitar que tenha uma bebida aguada.

Depois só tem que calcular a sua dose preferida de gin, antes de cobrir o copo com água tónica da marca preferir. Mas calma, ainda há um último truque.

Blumenthal prefere limão a lima e aconselha a que corte uma raspa de tamanho médio, de forma a que consiga, com os dedos, dobrá-la. “Isto vai libertar os óleos essenciais na casca de limão”, sublinha. Agora só tem que a passar pela borda do copo e colocá-la dentro da bebida. E está feito o gin tónico de pepino com assinatura do chef.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT