gourmet e vinhos

Filipa Gomes: “No confinamento, o fim do dia é a hora das bruxas”

Depois do pãodemia, continua a partilhar receitas no Instagram durante este isolamento. E ainda viu os clássicos da Disney.
Tem estado em casa com os filhos.

Com dois filhos em casa, Filipa Gomes gostava de aproveitar o confinamento para fazer umas caminhadas e yoga, mas nem sempre é possível. Os finais de dia são as “horas da bruxa”, como lhes chama. A cozinheira mais rockabilly da televisão, e do Instagram, continua a partilhar várias receitas nas suas redes sociais, depois do sucesso do pãodemia.

No inquérito da NiT sobre o confinamento, perguntámos a Filipa Gomes que filmes andava a ver, mas por vezes sentar-se no sofá é tarefa impossível. “O meu tempo encolheu drasticamente”, respondeu. Ainda assim consegue arranjar espaço no calendário para ver os filmes clássicos da Disney.

Com quem é que está a passar o confinamento?
Intercalo entre o meu atelier, onde estou sozinha, e a minha casa onde estou com os meus filhos e o meu homem. 

Qual é a série de televisão que está a ver neste momento?
“Faz de Conta que NY é uma Cidade”, do [Martin] Scorsese em entrevista à Fran Lebowitz.

Recomende-nos um livro que nunca devemos ler durante a pandemia.
“Como Tornar-se um Doente Mental”, do José Luís Pio Abreu 

Aproveitou este período para ver algum filme clássico?
Não. Em confinamento o meu tempo encolheu drasticamente. Espera, os clássicos da Disney contam?

Qual é a peça de roupa que mais repetiu durante este dias?
Talvez as únicas calças de ganga que tenho. Mas eu sou das que se vestem como “se fosse trabalhar”, porque realisticamente vou. 

Conte-nos o motivo da sua maior discussão familiar nesta fase?
Comer, lavar os dentes, ir para a cama. O fim do dia são as horas da bruxa, para nós que temos filhos. 

Depois deste confinamento, qual é a comida que nunca mais vai querer ver à frente?
Eu quero sempre ver comida a minha frente. 

Tem feito algum tipo de exercício físico?
Caminhadas e yoga, sendo que neste momento nem um nem outro. 

Qual é o local da cidade de que tem mais saudades?
Dos restaurantes. 

Conte-nos aquele momento em que o tédio a levou a fazer o impensável.
Acontecem muitas coisas nestes confinamentos. Mas tédio não me lembro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT