Gourmet e Vinhos

Há uma nova mercearia em Lisboa com provas de vinho e azeite a 10€

A Erva d'Ouro abriu a segunda loja com o objetivo de criar mais experiências e eventos com produtores nacionais.
Há provas e eventos diários.

Enquanto viveu em Londres, Joana Lourenço fez parte de um grupo peculiar — o dos emigrantes que sentem mais saudades de alguns produtos portugueses do que do próprio País. A jovem de 33 anos sentia falta de duas coisas em particular: bom azeite e café.

Quando regressou do Reino Unido, decidiu que queria privilegiar os ingredientes nacionais e fundou a Erva d’Ouro, em Campo de Ourique. A segunda loja abriu em dezembro, a poucos metros da primeira. A lisboeta com raízes ribatejanas é mais complexo. Desde miúda estava habituada “ao bom azeite” produzido pela família numa quinta me Rio Maior. Adorava molhá-lo no pão e conseguia distinguir as qualidades e características do chamado “ouro líquido” —mas esteve quatro anos sem o poder fazer.

“O azeite já era algo que eu adorava, mas só quando estive fora é que lhe dei o devido valor. Quando estava emigrada decidi dedicar-me mais a esta arte familiar e enquanto trabalhava em galerias de arte, na área da comunicação, ia cultivando esta paixão e tentando aprender ao máximo com a minha família sobre isto”, conta à NiT a jornalista de formação.

Em 2019, quando regressou da “aventura como emigrante” trouxe na mala um plano bem delineado: abrir uma loja de produtos nacionais, onde o azeite seria o grande protagonista. O objetivo acabou por ser cumprido mais cedo do que esperava e num bairro lisboeta que mal conhecia. Quando a possibilidade surgiu, Joana sabia que não podia desperdiçá-la. Arregaçou as mangas e inaugurou a Erva d’Ouro, no Mercado de Campo de Ourique.

“Vim aqui parar por uma questão de oportunidade. A Câmara Municipal de Lisboa tinha aberto candidaturas para as lojas do mercado. Não conhecia a zona, mas acabou por correr bem. Foi uma agradável surpresa e Campo de Ourique tornou-se no meu bairro favorito”, realça.

Como correu tão bem, decidiu aventurar-se novamente, desta vez numa loja maior e com espaço para algo que sempre desejou fazer: provas de vinho e azeite. “Queríamos algo maior, onde pudesse incluir novos produtos, como o café, ou o chá e onde pudesse organizar pequenos eventos e ter um género de laboratório de prova. O objetivo era ter alguma novidade diária”, explica a fundadora.

Desta vez, Joana, conta com Adriana Oliveira Afonso de 47 anos na aventura. A parceira trouxe a sua experiência na gestão e comercialização de pequenos produtores nacionais para ajudar a expandir a Erva d’Ouro. Após encontrarem outra loja a escassos metros da primeira, avançaram.

O espaço está a funcionar desde dezembro, mas as provas arrancaram apenas em abril, altura em que a mercearia começou “a funcionar a todo o gás”. Com um ambiente diferente da primeira, a nova loja foi pensada apenas em tons de branco e madeira, tons pensados apenas para um efeito: fazer dos produtos os protagonistas da loja.

“Adorámos conta a história de cada artigo que temos à venda, de onde vem e como feito, por isso precisávamos de um espaço mais minimalista. Assim é também possível reformulá-lo para receber diferentes eventos”, justifica.

Caso já esteja a pensar em passar pelo bairro para uma prova de vinhos, ou de azeite, saiba que não há preços fixos. A dupla gosta de personalizar ao máximo o momento consoante os gostos dos clientes. Por isso estabeleceram apenas um preço base: 10€.

Se ficar fã e quiser comprar, Joana e Adriana têm sempre stock dos produtos. Uma garrafa de 75 mililitros do Azeite Fonte da Bica custa 13,50€. Mas há preços para todas as carteiras. Um dos exemplares alentejanos, o Penedo da Rainha custa 10€ enquanto uma do Azeite Monte Rosa já escala para os 19€.

E se o azeite vem de vários ponto do País, com o café o processo não é muito diferente. “Em Londres apaixonei-me pelo café de especialidade e quando abri a primeira Erva d’Ouro tinha um vizinho que vendia estas bebidas. Entretanto, deixou a área e eu decidi pegar no negócio. Ele ajuda-me com a curadoria”, explica. Os grãos chegam de vários pontos do mundo, mas são torrados na Olissipo, em Lisboa e na Senzo, no Porto.

O espaço é também um convite para quem gosta de um brinde ao final da tarde. “Temos uma pequena esplanada que serve para esse efeito”, adianta Joana Lourenço. Pode pedir um copo de vinho nacional e ainda um pão alentejano, para molhar no azeite. O mais provável é acabar à conversa com algum produtor que passe por lá para uma prova ou uma palestra.

Carregue na galeria para descobrir alguns produtos à venda na nova Erva d’Ouro.

.

Áudio deste artigo

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Almeida e Sousa 49
    1350-007 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Terça a sábado das 14h às 20h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
Mercearia

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT