Gourmet e Vinhos

Imagens mostram quilos de pão deitados no lixo. Auchan “vai apurar o que aconteceu”

Segundo os vizinhos da loja no Porto, é habitual encontrar sacos cheios de produtos de pastelaria nos caixotes junto à porta.

Encostados aos caixotes do lixo, no meio do passeio, repousavam dois enormes sacos de plástico totalmente transparentes. No interior, vários quilos de pão, doces e salgados, que estiveram pouco tempo no interior dos contentores, tudo porque quem passa sabe que é comum que alguns dos produtos ali vão parar.

O cenário observado junto ao Auchan da rua do Campo Alegre, no Porto, este domingo, 9 de junho, não será exceção, afirmam alguns moradores. “Os sem-abrigo já perceberam que é comum isto acontecer e já vêm aqui de propósito. É normal ver os sacos com comida espalhados, fora dos contentores”, explica à NiT um dos moradores nos prédios vizinhos.

A pouco mais de dez metros encontra-se uma das novas lojas de proximidade da cadeia francesa Auchan, inaugurada em dezembro, onde habitualmente se veem os mesmos produtos a preencher a montra da pastelaria. Questionada sobre o sucedido, fonte oficial cadeia garantiu à NiT que “irá apurar o que aconteceu na loja do Campo Alegre, para garantir que todos os procedimentos estão a ser rigorosamente cumpridos”.

O caso surge numa altura em que a empresa aposta sobretudo na luta contra o desperdício alimentar. “A Auchan elegeu, há vários anos, o desperdício alimentar como um dos seus principais combates”, explica a cadeia numa declaração oficial, onde garante que inclui no seu programa Militantes do Desperdício Zero a “doação dos excedentes alimentares a diferentes associações e instituições de solidariedade social”.

“A Auchan recorda que em 2023 reduziu em 9 por cento o total do seu desperdício alimentar. Salvou 111 mil refeições através da Too Good To Go e de outros projetos de economia circular, bem como cerca de 138 toneladas de produtos alimentícios. O valor das doações de excedentes alimentares ascendeu a 3,6 milhões de euros, distribuídos por 165 entidades”, nota ainda a cadeia francesa.

Esta não é a primeira vez que a cadeia se vê envolvida num caso semelhante. Em 2020, um vídeo denunciou a colocação no lixo de alimentos ainda passíveis de serem consumidos — tanto em supermercados Auchan como do Pingo Doce. 

Segundo a Too Good To Go, plataforma que procura dar rumo a estes alimentos que não são vendidos, mas que continuam bons para consumo, o desperdício alimentar custa aos portugueses 3,36 mil milhões de euros por ano. Em 2023, o “Jornal de Negócios” apontava que, anualmente, são desperdiçadas mais de 930 milhões de toneladas de alimentos, com responsabilidade dos estabelecimentos de retalho, particulares e indústria alimentar. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT