Gourmet e Vinhos

A incrível revolução das bebidas espirituosas que nunca saem de moda

Em 2021, a marca Beefeater veio mostrar que ainda é possível inovar no mundo das bebidas espirituosas. A prova disso é o mais recente lançamento de Beefeater Light, com metade do álcool e das calorias.
Beefeater & Tonic.

Longe vai o tempo em que as bebidas espirituosas eram uma novidade em Portugal. Hoje em dia há cada vez mais consumidores e fãs, sempre prontos para as preparar em casa ou pedir versões mais elaboradas nos bares. Elas estão na moda e, ao contrário do que possa pensar, a moda renova-se e não desaparece.

Seguindo as tendências atuais do consumo e das necessidades do consumidor, que se preocupa com o seu bem-estar e em ter um estilo de vida equilibrado, a marca Beefeater decidiu inovar e acaba agora de lançar uma versão muito especial da bebida. Com metade do álcool e das calorias, mas cheio de sabor – é assim o novo Beefeater Light.

A novidade do ano.

Este lançamento reforça a vontade de Beefeater em evoluir e perceber as necessidades do consumidor, que é cada vez mais exigente com aquilo que bebe. Assim, o novo Beefeater Light, contém exatamente os mesmos nove botânicos do Beefeater London Dry, mas é uma versão com menor graduação alcoólica, que se adapta a diferentes estilos de vida, ocasiões e contextos.

Apesar de não poder ser considerado um gin pelo seu baixo teor alcoólico, tem um sabor totalmente natural e fiel às suas origens. E dizemos mais: não desilude os verdadeiros amantes de bebidas espirituosas. O seu método de produção é o mesmo que é usado em gins da marca, elaborado com a mesma excelência que privilegia o equilíbrio de sabores e a máxima qualidade.

É, sem dúvida, uma bebida com um sabor totalmente diferente de todas as outras e é precisamente por isso que conquista cada vez mais fãs pelo mundo. Pode misturá-lo com água tónica zero, muito gelo, bagas de zimbro e uma rodela de limão. Mas há mais receitas possíveis que pode experimentar. De seguida, inspire-se com as sugestões deste vídeo para fazer deliciosos cocktails com o novo Beefeater Light em sua casa. 

Como é que explicamos o sucesso das bebidas espirituosas? Com a sua história, claro

Como pode perceber, em 2021 já não é o acompanhamento que muda, mas sim a própria bebida. E esta capacidade de reivenção é essencial para mostrar que ainda há muito caminho por percorrer no mundo das bebidas espirituosas, que já tem muitas (e incríveis) histórias por contar.

Mais de 300 anos depois de ter sido inventado, o gin conquistou o seu lugar como bebida de requinte. Durante estes últimos tempos, tornou-se a bebida da moda, quer pelo fantástico mundo de possibilidades da coquetelaria, quer pela sua fórmula única e bem saborosa para descontrair durante um sunset, relaxar depois de um longo dia de trabalho ou festejar com amigos.

Há muitos séculos, porém, as bebidas espirituosas eram consumidas num ambiente menos hospitaleiro. Tal como outros destilados, o gin surgiu com o nome de genever na Holanda do século XVII com um propósito muito específico: ser uma fórmula alternativa aos medicamentos diuréticos, utilizados para tratar doenças. O seu ingrediente principal, o zimbro, é uma fruta conhecida pelos seus benefícios e que continua a fazer parte dos gins até hoje.

Foi nos convés dos navios e nos campos de batalha partilhados por holandeses e ingleses, que estes últimos repararam no aliado perfeito. O que é que tornava estes soldados tão valentes e imparáveis? Rapidamente descobriram a resposta. Beber genever era tudo o precisavam para serem mais valentes e imparáveis em todos os seus combates.

Apesar de tudo ter começado pelos holandeses, foi no Império Britânico que a bebida ganhou a sua maior força. Ansiosos por mais saúde, força e coragem, os marinheiros ingleses levaram umas garrafas da bebida milagrosa dos holandeses de volta para o reino e começaram a produzi-la com recurso aos cereais que sobravam das produções.

Era fácil, rápida e barata de produzir — e podia ser feita com qualquer grão. Nasceu assim o irmão famoso do genever: o gin. Este gin haveria de se tornar, tempos mais tarde, num símbolo britânico promovido pela realeza, especialmente nas disputas com o eterno inimigo francês. Chegou mesmo a ser elevado ao estatuto de adversário do conhaque.

Em Londres, o gin era produzido em quantidades quase inesgotáveis — chegaram a ser destilados mais de dois milhões de litros por ano — e rapidamente se tornou na bebida de eleição de todos. Estima-se até que no século XVIII, metade dos 15 mil pubs londrinos se dedicavam quase em exclusivo ao gin. 

Destes tempos para hoje, muita coisa mudou. Mas o gin continua a ser uma das bebidas favoritas de muita gente. É, aliás, uma bebida cheia de vida, combinada com os acompanhamentos mais originais de sempre. Da próxima vez que receber visitas em casa, surpreenda com o novo Beefeater Light e prepare um gin tónico ou inove com um dos cocktails que sugerimos no vídeo deste artigo.

Este artigo foi escrito em parceria com a Beefeater.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT