Gourmet e Vinhos

Já experimentámos o novo supermercado Continente sem caixas ou filas para pagar

Na nova loja em Lisboa basta entrar, levar aquilo que precisa e sair. A NiT já lá foi às compras e conta-lhe tudo.
É a sua nova loja de bairro.

A 26 de maio, a zona lisboeta do jardim do Arco do Cego, no Saldanha, recebeu um inovador e super tecnológico conceito de supermercado de bairro, bem diferente do habitual. Aqui não há caixas, filas, papéis, notas ou moedas – tudo é feito através de uma app. O Continente Labs parece saído de um filme de ficção científica, mas é uma loja incrível e bem real onde pode entrar, levar aquilo que precisa e sair. Simples assim.

O Continente torna-se, assim, a primeira marca europeia a abrir um supermercado sem registo de produtos, caixas ou filas. Este supermercado do futuro é, como o próprio nome indica, uma espécie de “laboratório vivo” do grupo Sonae. Ele não veio substituir as lojas tradicionais, mas serve para “testar novos conceitos e conseguir perceber o que é ou não possível replicar para melhorar a experiência de compra dos clientes”, explica à NiT Frederico Santos, Diretor de Inovação e Transformação Digital da Sonae MC.

A loja de bairro, de 150 metros quadrados, tem produtos da gama Continente, mas também de outras marcas, e vários serviços inovadores. O objetivo é precisamente oferecer uma experiência de compras super conveniente. Apesar de ter aberto agora, Frederico explica que este projeto foi iniciado há já dois anos pelo Continente e pela Sensei, a start-up portuguesa que montou toda a experiência tecnológica da loja-piloto, graças à inteligência artificial.

Antes da abertura oficial do Continente Labs, a NiT foi até ao novo supermercado para lhe explicar como tudo funciona. Primeiro, para poder entrar, precisa de descarregar a app Continente Labs para o telemóvel, disponível gratuitamente para iOS e Android. Se chegar ao supermercado e ainda não a tiver no smartphone — como aconteceu com a equipa da NiT — não se preocupe: pode usar a rede de Wi-Fi gratuita do supermercado para fazer o download, que é bem rápido e não pede qualquer email ou registo.

Assim que abrir a aplicação, é-lhe pedido o número de telemóvel, para perceber se já tem os seus dados associados ao Cartão Continente. Se sim, só precisa de garantir que tem ativada a opção de fatura eletrónica e o serviço Continente Pay, que permite adicionar um cartão bancário na app e fazer todos os pagamentos das compras através dela. Feito o registo, é gerado um QR code que deve usar para entrar na loja, um processo rápido que se assemelha a usar o passe no metro.

A app Continente Labs.

Já lá dentro, pode guardar o seu telemóvel na carteira ou no bolso – já não precisa dele para mais nada. Graças aos 400 sensores colocados em pontos estratégicos da loja, é possível detetar quando os artigos são retirados das prateleiras por cada pessoa.

Os sensores estão um pouco por todo o lado, por isso pode mover-se livremente pela loja, que tudo estará a ser feito corretamente e de forma digital. Assim que pega num produto, ele entra automaticamente no seu carrinho virtual. “Conseguimos, com a ajuda da Sensei, perceber que peso é que sai em cada prateleira, e de onde é que sai. E, claro, variações de toque. Até porque há quem pegue num produto e não o leve consigo”, explica Frederico.

Mas não se preocupe: se quiser devolver um artigo, ou trocar por outro, a tecnologia reconhece automaticamente essa substituição e faz a alteração no seu carrinho. A única coisa que não deve fazer é passar artigos a outro cliente, já que são sempre contabilizados por quem os tirou da prateleira.

Os produtos e serviços do Continente Labs

No novo Continente Labs encontra à venda cerca de mil produtos de várias marcas, incluindo congelados e também frescos. Por enquanto, a fruta e os legumes é vendida embalada por cores para facilitar a leitura tecnológica e a definição do preço.

As bananas, por exemplo, estão agrupadas em packs de duas para que sejam facilmente reconhecíveis pela tecnologia e tenham um peso minimamente constante. Porém, esta é uma loja que vai evoluir e Frederico diz que uma das primeiras mudanças que terão assim que possível é “libertar este packaging e começar a vender frescos à unidade”.

Além disso, o espaço tem uma máquina de bebidas quentes, entre elas cappuccino, chocolate quente e, claro, café. Há ainda uma zona de refeições takeaway para servir esta zona tão movimentada da cidade. Uma das evoluções também pensadas, segundo Frederico, é retirar a cancela à entrada do supermercado e permitir uma entrada e saída super fácil e rápida. 

Há uma máquina de bebidas quentes junto à saída.

Há também padaria, pastelaria e uma zona de bebidas alcóolicas que está fechada e só é desbloqueada consoante pedido a um dos colaboradores. Haverá sempre pessoas a trabalhar no supermercado, seja a repor o stock ou a prestar apoio aos clientes. O que não existem são sacos de compras de plástico – apenas de papel e reutilizáveis. Pode usar estes ou trazer os seus de casa. 

No fim das suas compras, não tem de ir para a fila da caixa ou esperar por qualquer outra coisa. Basta sair e, pouco tempo depois, recebe no seu smartphone a fatura total com a descrição de tudo o que levou. 

O novo supermercado fica em Lisboa no número 2 C/D da Rua D. Filipa de Vilhena, mesmo em frente ao Jardim do Arco do Cego. Já está aberto vai funcionar entre as 12 e as 21 horas durante as primeiras semanas. Após este período inicial, o horário normal da loja será entre as 8 e 21 horas. O melhor mesmo é testar este serviço inovador – vai ver que lhe facilitará muito a vida.

Este artigo foi escrito em parceria com o Continente.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT