gourmet e vinhos

O cheesecake basco conquistou as redes sociais — e há quem o faça em Portugal

Ainda o bolo não era um sucesso no Instagram e no TikTok, já Joel Neves e Sofia Pinto o vendiam às dezenas no País.
O cheesecake basco foi criado há mais de 30 anos em Espanha.

Há mais de 30 anos, um pequeno bar de pintxos — pequenas tapas servidas em pão — de San Sebastián, Espanha, começou a vender aquele que ficou conhecido como cheesecake basco. O La Viña, de Santiago Rivera, tornou-se conhecido em todo o país pela sobremesa. Este ano, o doce tornou-se viral: o “The New York Times” considerou-o o bolo de aniversário por excelência de 2021. A partir daí, invadiu milhares (para não dizer milhões) de contas de TikTok e Instagram.

Conquistou as redes sociais nos últimos meses, mas já pode ser provado em Portugal desde o início do ano. A Salt and Sweet comercializava sobretudo empanadas argentinas e acrescentou à oferta este cheesecake basco (que pode comprara nas lojas física e online da marca, e em mais algumas superfícies comerciais do País.

“Sou um apreciador de cheesecake feito no forno. Em Portugal já encontramos excelentes exemplares na sua versão mais conhecida: o New York cheesecake. Esta versão típica do País Basco ainda é pouco, ou nada, popular por cá. Pensei que seria uma oportunidade”, explica à NiT Joel Neves, 55 anos, responsável pela Salt and Sweet.

Foi na casa mãe, no La Viña, que provou pela primeira vez o doce e ficou fã. “É um produto estrela, com verdadeiras excursões de pessoas a passarem por lá em busca de uma fatia.” Chegar à receita final foi complicado. O processo contou com a ajuda preciosa de Sofia Morais Pinto, 44 anos.

A chefe de pastelaria é a responsável pela receita do doce. Nos últimos anos tem trabalhado em Barcelona (e também em Portugal) como consultora da área e também em food styling.

“A Sofia desenvolveu a receita e demorou algum tempo a atingir a perfeição. Parece fácil de fazer, mas existem várias fases da receita que podem correr mal.” Joel não revela todos segredos, mas conta alguns dos elementos essenciais ao resultado final. “O queijo creme usado tem de ser de qualidade e a fase da mistura dos ingredientes tem de seguir uma sequência exata. Também é preciso ter em conta a temperatura e o tempo de permanência no forno.”

O cheesecake basco é vendido à fatia no Mesón de Tapas do El Corte Inglés, em Lisboa.

O doce começou a ser bastante procurado e os elogios dos clientes não tardaram. “Dizem que é excelente devido à sia textura e por não ser excessivamente doce. É, sem dúvida, um dos produtos que mais vendemos.”

Neste momento, o cheesecake da Salt and Sweet está disponível no espaço físico da Rua António Enes, em Lisboa, e através da loja online. Custa 30€. Graças aos acordos de parceria que entretanto firmaram, também está disponível se vende inteiro na loja Auchan do Amoreiras e à fatia no Mesón de Tapas do El Corte Inglés, em Lisboa.

“Os próximos passos são consolidar a presença do doce no mercado. Queremos ter poucos parceiros, que o vendam nas duas opções: inteiro e à fatia. O objetivo é dar-lhes uma quase exclusividade e obrigar as pessoas a procurar esses locais específicos para o comprar.”

Joel Neves criou a Salt and Sweet em 2013. O projeto de street food com empanadas argentinas tem participado em vários eventos ao longo dos últimos anos. Em 2020 ganhou um espaço físico em Lisboa, na Rua António Enes, no Saldanha, a mesma morada onde é possível comprar o cheesecake basco.

No final deste verão, a NiT já lhe tinha dado a conhecer uma receita desde doce para replicar em casa.

Carregue na galeria para conhecer outras gordices que pode encomendar em Lisboa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT