gourmet e vinhos

O Pai Natal foi vacinado e tem certificado — este é o anúncio natalício da indignação

O spot foi alvo de mais de cinco mil reclamações em Inglaterra, a grande maioria por considerarem o conteúdo discriminatório.
O Pai Natal consegue passar a fronteira com o certificado de vacinação.

O mais recente anúncio de Natal da Tesco, uma cadeia de supermercados em Inglaterra, está envolto em polémica. Em causa o facto de incentivar à vacinação, o que levou a uma onda de críticas. A entidade reguladora da publicidade recebeu mais de cinco mil queixas. A grande maioria por considerarem o vídeo discriminatório.

Segundo o “The New York Times”, grande parte dos espetadores estavam indignados com a pressão feita sobre a necessidade de tomar a vacina. A publicidade passou nas várias televisões do país ainda durante o mês de novembro.

“O anúncio não viola as regras e não há motivos para ações futuras. Embora entendamos que algumas pessoas discordam do programa de vacinas e possam achar o anúncio de mau gosto, concluímos que é improvável que o anúncio seja visto como irresponsável ou que causará uma ofensa séria ou generalizada”, explicou Toby King da Bartle Bogle Hegarty, a agência responsável pelo conteúdo.

Ao som de uma versão de “Don’t Stop Me Now”, a publicidade mostra as pessoas a ultrapassarem obstáculos do dia a dia. Há notícias de que o Pai Natal pode ser colocado de quarentena. Tudo muda quando mostra que já foi vacinado e consegue passar a fronteira. 

“Ainda estamos no meio de uma pandemia e o anúncio reflete as regras e regulamentos atuais sobre viagens internacionais”, comentou a Tesco sobre o anúncio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT