Gourmet e Vinhos

O Tal Vinho da Lixa está com um imperdível desconto no Continente

É uma daquelas referências que não faltam na casa dos portugueses. É frutado, tem notas florais e casa bem com diversos pratos.
Admita: tem pelo menos uma garrafa lá em casa.

Se há bebida que não falta em grande parte das casas portuguesas é O Tal Vinho da Lixa. O nome pode ser caricato, mas a qualidade é indiscutível, tendo-se já tornado num marco no contexto dos vinhos verdes nacionais. É um caso de sucesso inesperado, especialmente quando temos em consideração que as vinhas se encontram em Lixa (Felgueiras), uma pequena região que nunca foi propriamente conhecida pelos vinhos — pelo menos nunca ao mesmo nível que o Douro.

Esta proposta é criada na Quinta da Lixa, que, agora com hectares de vinhas, se tornou na representação da paixão que a família Meireles sempre teve pelo vinho verde. A marca foi criada em 1986. Aquilo que era um pequeno negócio atualmente cria muitas bebidas que são distinguidas internacionalmente.

O “The Washington Post”, por exemplo, já destacou algumas bebidas da empresa, como o Vale dos Pombos Branco de 2020, apresentando-a como uma boa referência para as semanas mais quentes. “Esta mistura refrescante de uvas Loureiro, Arinto e Trajadura é como um spritz de nectarina com uma fatia de lima. Moderado em álcool, irá ajudá-lo a dar as boas-vindas à primavera acompanhando uns petiscos antes do jantar numa esplanada”, explicou o crítico na sua descrição.

Esta na hora de reabastecer o stock.

A grande alma da insígnia, contudo, será sempre O Tal Vinho da Lixa. Mas afinal, como é que surgiu este nome tão único? “Foi numa noite mal dormida. De repente veio-me à memória o que se dizia no Porto, nos restaurantes e tascas onde havia pessoas que queriam o Azal da Lixa, turvo, e pediam o tal vinho da Lixa”, contou ao “Must” Óscar Meireles, o diretor geral da vinícola.

Está disponível na maioria dos supermercados, e o Continente não é exceção. Atualmente, encontra-se com um modesto desconto de 25 por cento até 16 de outubro. Normalmente custa 2,79€, mas agora está 70 cêntimos mais barato. Este vinho verde branco, frutado e com notas florais, tem um teor de 10 por cento. Harmoniza com bem com pratos de marisco, fritos, saladas, e carnes ou peixes feitos no forno.

Carregue na galeria e conheça outros vinhos portugueses que tem de adicionar à garrafeira — e custam menos de 5€

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT