gourmet e vinhos

O “The Wine Show” passou por Aveiro e mostrou os melhores vinhos da Bairrada

A nova série do 24Kitchen tem mostrado várias regiões do País. No último episódio houve espumantes, moliceiros e bacalhau.
O programa passou por Aveiro.

“Podemos parar e dizer só que é delicioso?” A pergunta veio de Matthew Goode, ator conhecido, entre outros papéis, pela participação em “The Crown”, quando o produtor Luís Pato e James Purefoy usavam termos mais técnicos na apreciação de um branco português da região da Bairrada. O “The Wine Show”, o programa de vinhos mundial, gravou em Portugal parte da terceira temporada. Os novos episódios estrearam no início de janeiro no 24Kitchen. O mais recente levou a produção até Aveiro.

Dominic West, de “The Wire”, foi um dos atores convidados nesta temporada do programa que é emitido em mais de 100 países. Neste último episódio, o terceiro, não provou nenhum vinho português. 

Esteve na Quinta do Noval juntamente com James Purefoy e o especialista de vinhos Joe Fattorini. Entre as belas paisagens da vinha e com planos de parte das vindimas que estavam a ser feitas, falou-se de espumantes e champanhes. O episódio contou, como é habitual, com referências mais históricas. Desta vez houve passagens por França e Inglaterra para explicar melhor a origem deste tipo de vinho.

Em Portugal não foram só as belas vinhas da Quinta do Noval em destaque neste quarto episódio da temporada. James Purefoy e Matthew Goode foram enviados por Joe Fattorini até Aveiro. A cidade fica na região da Bairrada, o local por excelência dos espumantes nacionais.

É claro que acabaram por provar algumas referências, mas o real motivo da ida foi perceber a relação entre Portugal e a Escandinávia. Primeiro, um passeio de moliceiro com o guia turístico Rui Leal que lhes dá a bordo um copo de Montanha Real Grande Reserva Brut 2010. “É muito agradável, equilibrado e com um pouco de acidez”, comentou Matthew Goode. Este vinho está à venda na Drinks & Co por 18,85€.

A ligação entre Portugal e a Escandinávia encontraram-na através da pesca do bacalhau e da sua conservação em sal. Os dois atores são depois convidados a fazer parte da Confraria do Bacalhau com a criação de um prato a apresentar ao grão-mestre.

James Purefoy e Matthew Goode estiveram com Luís Pato.

James Purefoy e Matthew Goode também são enviados às várias regiões do país para provarem vinhos, escolherem o que acham melhor e depois levá-los até Joe Fattorini, que é conhecido como Obi Wine Kenobi.

Purefoy vai à frente com duas das suas referências a serem selecionadas para o estojo do programa, contra apenas uma de Goode. Neste episódio, enquanto o bacalhau estava no forno, foram provar três referências com o produtor Luís Pato.

Começa por trazer o Nossa Calcário 2018, um vinho branco. Foi neste que Matthew Goode disse para os dois colegas de painel de prova deixarem-se de palavras caras, como terras calcárias ou cheio tipo chablis, e afirmarem apenas que é delicioso.

Foi produzido pela filha de Luís Pato, Filipa Pato. Está à venda na Dom Vinho por 21,50€. Na prova, ainda antes do desafio da confraria, houve mais duas referências, ambas de Luís Pato. Trouxe um espumante Vinha Pan 2015, feito a partir da casta baga, que James Purefoy considerou ser um “espumante adulto”, e o tinto Vinha Pan 2000. “É realmente delicioso e bastante frutado também”, disse Matthew Goode.

O primeiro está à venda na Garrafeira Nacional por 19€.O segundo também se encontra na mesma loja, mas é mais caro: 40,90€.

Provas feitas, cada um escolheu uma garrafa destas três para levar a apreciação de Joe Fattorini. Antes da saída de Aveiro receberam os dois o título de confrades. O grão-mestre não conseguiu decidir por qual das sugestões de bacalhau no forno estava melhor.

Esta foi a referência escolhida para o estojo.

Já nos vinhos não tiveram a mesma sorte uma vez que Fattorini só ia escolher um para ficar no estojo do “The Wine Show”. Levaram o Vinha Pan 2000 e o Nossa Calcário. Depois da prova, o especialista acabou por juntar à coleção o Vinha Pan. “É delicioso, com toque a frutos silvestres maduros”, explicou.

Mathew acabou por perder nesta competição mais uma vez, mas não deixou de elogiar os vinhos nacionais. “Pelo menos nunca levamos nada enfadonho”, comentou.

Neste episódio houve ainda uma passagem por Nova Iorque, nos Estados Unidos, para se provar um guisado no Molly’s Shibeen e beber vinho, claro. O final foi feito mais vez na Quinta do Noval, com James Purefoy, Dominic West e Joe Fattorini a provarem um espumante do País de Gales.

“The Wine Show” passa todos os sábados às 22 horas no 24Kitchen.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT