Gourmet e Vinhos

Os 7 chocolates quentes que precisa provar este inverno em Lisboa

Choupanna Caffe, Pastelaria Versailles, Delidelux e Maria Croissant são alguns dos espaços que fazem parte da nossa lista.
É a melhor forma de fazer frente aos dias frios.

Tradicional ou irreverente, líquido ou espesso, mais ou menos cremoso. Opções não faltam quando o assunto é chocolate quente, iguaria que costuma ocupar o topo da lista de preferências dos lisboetas (e não só), durante o inverno, sobretudo à hora do lanche.

Para os mais gulosos, esta bebida doce e cremosa, feita com chocolate ou cacau em pó dissolvido em leite ou água, é mesmo incontornável nos dias mais frios do ano. Por sorte, a capital está bem representada neste campeonato e todas as semanas pode provar uma receita diferente.

Se procura o clássico e tradicional chocolate quente, o destino só pode ser a Pastelaria Versailles, que desde a inauguração, em 1922, é ponto de paragem obrigatório para todos os fãs desta bebida. Já no Kaffeehaus irá encontrar versões mais elaboradas, com licor de laranja ou xarope de avelã, amêndoa ou pão de mel, por exemplo.

Outra proposta que precisa provar é a da Maria Croissant, que abriu a sua primeira loja, em 2020, no Oeiras Parque. Desde então, inaugurou espaços na Praça de Londres e no Centro Colombo, na capital. Para breve, está prevista a chegada ao Strada Outlet, em Odivelas.

Em qualquer um destes locais, além de croissants com crosta crocante de cor dourada e miolo húmido e areado (1,75€ a 4,05€), encontra a bebida na sua forma “tradicional; com avelã; caramelo ou chocolate branco”, por 2,5€, adianta a marca à NiT. “Não sendo mousse”, “são mais para o espesso”, descreve.

Bolos caseiros, waffles, crepes, panquecas e brownies são outros exemplos do que pode pedir como acompanhamento nos espaços que lhe recomendamos. Carregue na galeria para conhecer, em detalhe, os spots lisboetas com deliciosos chocolates quentes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT