Gourmet e Vinhos

Os portugueses estão loucos com os churros da Mercadona

A receita é inspirada na original feita em Espanha. Vendem-se mais de 17 mil por mês.
É impossível resistir.

A par das sardinhas, do pão com chouriço e das bifanas, há outra coisa que nunca falta nos Santos Populares e nas festas portuguesas: as farturas e os churros. Um empréstimo gastronómico que fizemos dos nossos vizinhos espanhóis e que se tornaram de tal forma indispensáveis nas nossas famílias que há até quem não consiga esperar pelos santos para comer este doce estaladiço e carregado de açúcar.

Não se sabe muito bem a verdadeira origem da receita. Porém, pelo menos desde 1894 que os fãs desta iguaria rumam até à Chocolateria San Ginés em Madrid para provar os churros mergulhados em chocolate quente. A versão foi feita de raiz pelo antigo proprietário Lázaro López, que foi estudar pastelaria para Paris e quando regressou abriu um pequeno quiosque com estes doces fritos e chocolate quente. Atualmente a procura é tal que estão abertos 24 horas por dia, 365 dias por ano, para que nunca falte esta iguaria aos espanhóis.

Na impossibilidade de viajar para Madrid sempre que o desejo deste doce, os portugueses encontraram uma alternativa e fazem agora verdadeira romarias ao Mercadona mais próximo para comprarem os Churros, do supermercado.

A embalagem que pode encontrar nos supermercados.

Serve como sobremesa, snack ou mesmo pequeno-almoço (sim, há quem gosto de os molhar no leite) e já se tornaram num líder destacado no que toca a vendas. Só no último mês venderam mais de 17 mil embalagens.

Os churros são produzidas em Espanha sob a marca própria da cadeia, a Hacendado. Contêm sobretudo água, farinha (com glúten), açúcar, sal e óleo. Uma embalagem tem cerca de 500 gramas, traduzido em unidades, traz entre 20 e 24 e custa 1,50€. Com uma conta rápida percebemos que um doce cilíndrico destes fica por pouco mais de cinco cêntimos. Consegue encontrá-los à venda em todas as lojas da Mercadona, na zona dos congelados.

“Começaram a ser vendidos em Portugal em abril de 2021, e foram um sucesso de imediato”, esclarece Jónatas Cadete, gestor de categoria de produto da Mercadona em Portugal.

Com as vendas sempre a crescer, a marca acabou até por fazer sugestões de apresentação e de acompanhamento. Agora disponibilizam também um chocolate quente para replicar exatamente a receita espanhola em que se inspiraram. Contudo, para quem não gosta esta opção pode sempre passá-los apenas em canela e açúcar.

Os churros não são os únicos doces espanhóis pelos quais os portugueses se apaixonaram. O torrão de amendoim frito com mel (1,75€) é outro dos best sellers e já foram vendidas 275 mil unidades em 2023. Um doce que vem seguido de perto dos bombons Senzza (3,9€), divididos em quatro sabores — avelã, fondant, praliné e amêndoa —, e que já atingiu a barreira das 175 mil unidades vendidas este ano.

A Mercadona chegou a Portugal em 2019, com um supermercado em Canidelo, em Vila Nova de Gaia. Desde então, a cadeia espanhola não abrandou o seu plano de expansão no mercado português e, com as próximas aberturas, quer chegar às 60 lojas em território nacional até ao final do ano.

Leia também este artigo da NiT sobre os bolinhos gelados da Mercadona deixam os portugueses loucos e o segredo do doce que se tornou viral. Descubra ainda o detergente que praticamente todos os portugueses têm em casa — compram 1.700 embalagens por dia.

Carregue na galeria para conhecer outros dos produtos mais vendidos nas lojas da cadeia espanhola em Portugal.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT