Gourmet e Vinhos

Metade croissant, metade cookie: o crookie está a pôr os franceses loucos

A receita nasceu num momento de tédio do proprietário de uma pâtisserie em Paris. Agora não têm mãos a medir com as encomendas.
Ficam com este aspeto.

Para um francês, não há nada melhor do que um croissant. Do outro lado do oceano, os norte-americanos protegem até à morte as suas cookies. E a meio caminho, houve alguém que decidiu que seria uma boa ideia tentar agradar — ou ofender? — ambos os países com uma criação frankensteiniana, o crookie, metade croissant, metade cookie. 

Na verdade, trata-se da invenção de um parisiense numa manhã em que acordou particularmente aborrecido. Embora exista há um par de meses, está a deixar as redes sociais em alvoroço.

Para replicar este doce só precisa de croissants folhados e massa de bolachas. Tecnicamente basta abrir o bolo, colocar a massa dentro de e levar ao forno entre 10 a 12 minutos até ficarem crocantes, dourados e macios. Mas é melhor não esperar que fiquem como os originais — pelo menos à primeira. É que a iguaria usada para esta receita é considerada como o sétimo melhor croissant da região de Île-de-France e cada um é feito todas as manhãs com uma massa deixada a fermentar por 24 horas.

A história desta receita começa em 2022, numa padaria em Paris. Na altura a Maison Louvard na Rue de Châteaudun servia entre 100 a 150 croissants, por dia. Quando lançaram a novidade, as vendas multiplicaram por dez. Atualmente, preparar dois mil por dia não é suficiente para responder à procura.

A crookie foi criada por Stéphane Louvard numa manhã aleatória de sábado quando achou que a última fornada dos bolos folhados estava “sem graça”. Mas, como quase tudo hoje em dia, a receita tornou-se popular quando um cliente partilhou a descoberta francesa no TikTok. Após o primeiro vídeo, pouco mais foi necessário para colocar a novidade no mapa.

@lolacg

un CROISSANT COOKIE 🫠 thanks jojo @JohanPapz pour l’adresse 😋 LES PRIX 👇🏼 • sur place : 7.1€ • à emporter : 5.9€ 📍Maison Louvard – Paris 9 ⭐️4,4/5 sur 519 avis Google #gouterparis #croissant #cookie

♬ Ghibli-style nostalgic waltz – MaSssuguMusic

A primeira partilha surgiu a dois de fevereiro. No dia seguinte os franceses já se acotovelavam à porta da Maison Louvard, para provar a invenção. Nem mesmo a chuva demoveu o grupo de clientes que queriam provar os bolos com um aspeto estranho, mas cremoso. Quem conseguiu deitar a mão à primeira fornada apressou-se a partilhar enquanto descrevia a crookie como um “croissant crocante recheado com massa de biscoito estilo americano, com recheio macio e pegajoso”.

Pode não ser o doce mais atraente. Aliás, há até quem o tenha apelidado de “croissant frankestein” dada “aparência mutante” que o outrora a iguaria francesa, com camadas folhadas, ganhou. Contudo, o que realmente importa é o sabor e quem já provou garante que esse é “incrível”.

A invenção de Louvard, acabou por tornar-se um sucesso e uma das tendências que tem surgido pelas redes sociais e deixam qualquer um a babar-se. “O conceito foi bem recebido, por isso vamos mantê-lo”, adiantou o inventor e proprietário da Maison Louvard. “Está disponível todos os dias na loja.”

A popularidade deste doce não se deu apenas pelas redes sociais. Além de usar uma massa que demora três a ficar pronta, os croissants, após cozinhados, são deixados a repousar por algumas horas para serem depois cuidadosamente cortados ao meio. Logo a seguir são recheados com 60 gramas de massa de biscoito e cobertos com mais 40 gramas. São então cozidos por mais 10 minutos.

O tempo investido na receita, assim como os ingredientes utilizados, reflete-se no preço. Cada croissant custa 5,90€ mais do que o triplo de um croissant parisiense comum. “É o preço de um biscoito mais um croissant”, disse Louvard. “Não contamos o trabalho extra ou a segunda ia ao forno.”

Como lá chegar

Para provar a verdadeira crookie terá de marcar uma viagem a Paris. Existem voos de ida, com partida de Lisboa desde 66€, e do Porto, a partir de 60€. Assim que chegar ao centro de Paris pode seguir direto para a estação. Para isso pode apanhar o metro, demora cerca de seis minutos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT