gourmet e vinhos

Os novos brigadeiros em frasco que se comem à colher e chegam a todo o País

O projeto de Stefanny Leão tem poucas semanas, mas já conta com vários seguidores fiéis que não se cansam de repetir.
Há vários sabores para experimentar.

Uma assistente dentária a criar um negócio de doces poderia parecer estranho. Mas não foi nos pacientes que ia receber no consultório por terem comido demasiados brigadeiros em frasco que Stefanny Leão, de 29 anos, pensou quando criou este projeto no início de fevereiro. Ainda assim, é um risco que pode correr, visto que os doces que se comem à colher têm sido um sucesso em poucas semanas de existência.

É assistente dentária há três anos em Portugal e a cozinha sempre foi algo que gostou de fazer. “Comecei a fazer brigadeiros por serem muito tradicionais no Brasil e a oferecer como presente às minhas amigas. Foram elas que também me incentivaram a criar o BrigadeiroGourmet. Ter um projeto nesta área era um sonho que estava na minha lista de concretizações pessoais”, explica Stefanny à NiT.

Ao lançar-se no mundo dos brigadeiros, não queria apresentá-los da forma mais tradicional e que via muito pelo País. “A ideia dos brigadeiros em frasco surge como uma alternativa ao comum brigadeiro enrolado. Quando procurei a oferta que existia, vi que havia muita gente a fazer o brigadeiro enrolado mas brigadeiro em frasco não.”

Sempre fez o típico doce com a família e foi algo que aprimorou ao longo dos anos, até chegar à receita perfeita, aquela que apresenta no negócio que acabou de criar.

“Agradou-me sempre a ideia de as pessoas assistirem a um filme enquanto se deliciavam com os brigadeiros, ou partilhar os brigadeiros numa mesa cheia de amigos ou família.” É na casa que tem, na zona de Almada, que faz toda a produção. Leite condensado é o que mais deve ter na despensa.

São todos para comer à colher.

“Faço os brigadeiros sempre que há encomendas. Existem diversos sabores que estão sempre disponíveis e depois, a cada mês, sai um brigadeiro diferente.” O mais procurado é o tradicional, que aqui é identificado como Brigadeiro Brasil. Já o Brigadeiro Portugal, de pastel de nata, também se encontra entre os favoritos.

“Além dos brigadeiros mais comuns, como o tradicional, o de coco ou o chocolate branco, todos os outros foram surgindo ao tentar fazer diferente. Fui experimentando sabores e as pessoas foram-me aconselhando sabores e eu fui experimentando e introduzindo na lista de opções.”

É por nomes de diferentes países que se identificam. Tem o Andorra, um brigadeiro de coco; o Itália, com chocolate branco e uva; o Colômbia, de café; o Argentina, de amendoim; ou o do Reino Unido, com chocolate de leite e brigadeiro de chocolate branco. Há ainda um de Oreo, que vale por si só, sem referência a nenhuma nação.

“As reações têm sido muito boas, felizmente o feedback é muito positivo. As pessoas voltam a encomendar novos sabores e a palavra tem passado de boca em boca.”

Os pedidos podem ser feitos através da página de Instagram da BrigadeiroGourmet por mensagem ou pelo número de telemóvel 927 274 441. Custam a partir de 5€ e os frascos têm 200 mililitros. Convém que sejam encomendados com 24 horas de antecedência. Stefanny Leão faz as entregas pessoalmente na zona de Almada e Lisboa, e trata dos envios para o resto do País.

A ideia de abrir uma loja da BrigadeiroGourmet não está completamente posta de parte. “Os objetivos são muitos porque os sonhos não têm limites, mas talvez um dia consiga abrir um espaço do BrigadeiroGourmet. Até lá, o objetivo é proporcionar um momento delicioso a cada cliente, em cada colher de brigadeiro.”

Este é de chocolate branco e uvas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT