gourmet e vinhos

Paulo veio para Portugal tirar um ano sabático. Acabou a fazer brownies deliciosos

Trabalhava no Brasil e quis fazer uma pausa para descobrir o nosso País. Acabou confinado e criou um negócio na cozinha de casa.
Chegam muito bem embrulhados.

Paulo Moraes, 53 anos, trabalhava em São Paulo, no Brasil, em marketing, numa seguradora. Em 2019 resolveu mudar de país e vir para Portugal. O primeiro objetivo era tirar um ano sabático e aproveitar para viajar. A pandemia não deixou que esses planos se concretizassem e acabou por ficar confinamento em Lisboa. Parado? Não. Dedicou-se a outro hobby, a cozinha, e criou uma marca de brownies que foi oficialmente lançada no início de 2021, o Brownie do Xú.

“Sempre gostei de receber os amigos em casa, mas como não era possível no confinamento, fazia brownies e enviava durante a quarentena”, explica Paulo à NiT. Os comentários que recebia eram sempre os melhores. “Muitas vezes ouvi: ‘são os melhores que já comi’. Claro que por serem amigos, eu achava que era uma forma carinhosa de agradecimento.”

Faltavam-lhe mais opiniões para ter a confirmação de que realmente tinha ali uma boa sobremesa. No final de 2020, começou a fazer fisioterapia devido a uma tendinite no ombro. E depois de tantas sessões, o que é que Paulo levou aos terapeutas e enfermeiros como forma de agradecimento? Brownies, pois claro.

“A reação e os os elogios foram os mesmos. No final do tratamento começaram a encomendar os brownies. Aí pensei: se a Covid-19 acabou com o ano sabático, porque não investir num negócio, e adoçar a vida de mais gente?” Dito e feito. 

As primeiras encomendas foram feitas ainda no final de 2020, mas só no arranque deste ano é que criou as redes sociais, com ajuda do amigo e designer gráfico Cláudio Novaes, e passou a aceitar mais encomendas. O brownie sempre foi um dose muito apreciado por Paulo, isso e chocolate. “Podem colocar-me à frente uma tarte de maçã ou de amêndoas e eu troco rapidamente por uma barra de chocolate. O brownie sempre foi uma certa obsessão pra mim.”

brownies
Tem o de chocolate e o que junta caramelo.

Nos últimos anos andou sempre a aperfeiçoar a receita, até chegar àquela que hoje serve a todos os que façam encomendas. “Vi vários vídeos, principalmente dos americanos que são especialistas em brownie, em programas de TV e no YouTube.”

Por enquanto, é na casa onde vive em Campo Pequeno, em Lisboa, que faz toda a produção. Um dos próximos objetivos é arranjar um atelier onde os consiga cozinhar. Só tem duas variedades, o clássico de chocolate ou o chocolate e caramelo.

“Um dos principais fatores para o brownie ficar realmente bom é a qualidade dos ingredientes, especialmente o chocolate. Eu só utilizo chocolates premium.”

O que varia são os formatos disponíveis. Tem os mini brownies, servidos em potes de vidro (3,50€), as caixas tradicionais com quatro quadrados (desde 14€) ou oito (a partir de 22€), e ainda os inteiros que podem ser entregues em caixas de de 20 por 20 (16€), ou de 20 por 30 centímetros (24€).

As entregas são feitas em Lisboa até cinco quilómetros a partir do Campo Pequeno. Fazem chegar a qualquer zona próxima do metro. Mas também tudo depende da encomenda e até podem entregar em Cascais. Os pedidos são feitos pelo Instagram ou pelo telefone 913 229 626.

O nome, Brownie do Xú, é fácil de explicar. “Tenho três apelidos: Tico, Paulinho e Xú. Quando pensei num nome, queria um que fosse divertido e fácil de lembrar, então ganhou  o Brownie do Xú”, explica Paulo.

O projeto ainda está no início, mas outro dos objetivos, além de ter um atelier próprio, é abrir um espaço físico e fazer parcerias com pastelarias ou lojas do género que possam aí ter à venda os brownies.

Só usa chocolates de qualidade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT