gourmet e vinhos

Que se f*** o campeonato: o novo vinho para quem já só pensa na próxima época

Depois das versões tinto e branco, a marca lançou mais uma referência, desta vez ao campeonato de futebol.
Pode ser comprado em packs de seis.

Os vinhos branco e tinto do Que se foda esgotaram em poucas semanas. O projeto do artista plástico Francisco Eduardo foi um sucesso e não acabou com aquelas duas referências.  Depois de um pack especial, de canecas e sweatshirts, a marca está de volta desta vez com uma referência ao campeonato de futebol.

A competição nacional deverá ficar decidida por estes dias e é quase certa a vitória do Sporting, depois da última vitória na época 2001/2002. O pretexto foi o ideal para lançar o Que se foda o campeonato, um verde produzido na zona norte do País. Tal como as primeiras garrafas lançadas, a comunicação é bastante criativa.

Se a estreia do Que se foda foi uma referência ao ano de 2020, quando arrancou a pandemia com todas as consequências que trouxe, esta nova referência surge como uma brincadeira a todos os adeptos que deverão querer afogar as mágoas por estes dias.

“É um bola prá frente. A mim ensinaram-me as cores primeiro e só depois os clubes. De maneira que eu gosto de jogos às cores, com alegria e fair play: amarelo com rosa, de verde com vermelho, azul e branco. Não há um que ganhe sem um que perca. O campeonato? Ó meus amigos… que se foda”, explica à NiT Francisco Eduardo.

No rótulo da garrafa lê-se o Que se foda o campeonato, 2020/2021, numa referência à época desportiva, e um “até os bebemos”. Isto na garrafa virada de frente. Do outro lado está: “A mensagem que está por trás desta expressão tão grosseira utilizada nesta obra de arte, é uma mensagem de esperança e um sinónimo de fé. Quando estamos na dúvida, muitas vezes os novos medos ganham aos nossos sonhos e é nessa altura que é preciso dizer que se foda”.

Este verde tem 12 por cento de teor alcoólico e foi produzido pela vinícola Vinhos do Norte com uvas da Quinta das Minas. No site pode ser encomendado uma garrafa, “optando pelo lance individual”, por 15€, ou num pack de seis, “jogando em equipa”, por 60€, que vem numa caixa com um layout de um campo de futebol. As entregas vão começar a ser feitas a partir de 13 de maio, quinta-feira.

Tal como no último pack lançado, ficaram disponíveis outros materiais do Que se foda. Além do vinho, relacionado com o futebol, está um apito (5€). Fora disso, o regresso da sweatshirt (45€) onde se lê “uma merda qualquer” e há ainda uma T-shirt branca onde está escrito “outra merda qualquer” a verde (25€).

Já pode ser comprado no site.

“O projeto ficará completo depois de passar pelo verde e rosé”, explica Francisco Eduardo. O lançamento desta última referência deverá acontecer até ao final do verão. É estar atento às redes sociais e também ao site. E se quiser uma garrafa deste novo verde o melhor é encomendar que é provável que esgote, como as anteriores. Pode ser para consumo próprio ou então para oferecer aos amigos que estão a precisar.

Nas primeiras edições, Francisco Eduardo contou com uma parceria com a Adega da Azueira, na região de Lisboa. Desta vez, como era um verde, teve de ir até ao norte do País. 

Francisco Eduardo é natural de Aveiro e estudou na escola de Belas Artes do Porto. Já trabalhou, e trabalha por vezes, para agências de publicidade. Atualmente, tem uma empresa com outro sócio, o estúdio Eles, onde faz direção de arte para anúncios, design e serigrafias. Também já tinha feito alguns rótulos de vinhos, por isso a experiência não foi completamente inédita. Há pouco tempo juntou-se a outros amigos para lançarem um projeto de envio de melões ao domicílio, outra referência à época desportiva.

A caixa é como se fosse um campo de futebol.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT