Gourmet e Vinhos

A sobremesa inspirada em Camilo Castelo Branco até tem bigode

A Marupiu patisserie, uma pastelaria de Famalicão, apresentou na Bolsa de Turismo de Lisboa, um bolo inspirado no autor.
Ana Patrícia Correia e Rui Gusmão são os criadores da sobremesa.

Camilo Castelo Branco é um dos principais símbolos culturais de Famalicão, a cidade onde viria a morrer, em 1890. O escritor — que passados dois séculos continua ser considerdo um dos maiores nomes da literatura portuguesa — voltou a ser homenageado, mas desta vez com uma criação inesperada: uma sobremesa. 

A Marupiu Pâtisserie, uma pastelaria de Famalicão, apresentou a 28 de fevereiro, na Bolsa de Turismo de Lisboa, que está a decorrer na FIL, no Parque das Nações, um bolo chamado Camiliana e inspirado no autor. Os responsáveis foram Ana Patrícia Correia e o marido Rui Gusmão Correia, que no ano passado ganharam o prestigiado prémio “Chef Pâtissier”, atribuído pela Academia Internacional da Gastronomia.

“Esta ideia surgiu ainda em 2020, quando foi criado o prato Galhinha Mourisca, que era inspirado nos gostos de Camilo e Ana Plácido”, conta à NiT Rui Gusmão Correia. Assim que soube, o casal achou logo que faltava algo que complementasse aquela refeição.

“Na altura fizemos toda a pesquisa, sobre quais eram as sobremesas que o escritor e a companheira gostavam, mas a verdade é que não há muita informação”. O que conseguiram perceber foi que ele gostava de frutas e citrinos e ela de doces conventuais. Com o desenrolar da pandemia, o projeto acabou por não avançar. Pelo menos até agora, altura em que a Câmara Municipal os convidou para estarem presentes na Bolsa de Turismo de Lisboa.

“Achámos que era a hora de recuperar esta ideia. É uma sobremesa moderna, mas com ingredientes do passado”.

A receit tem por base um bolo de laranja com mousse de limão. A decoração é finalizada com amores-perfeitos (inspirados no “Amor de Perdição”) e manjericão, revela Ana Patrícia Correia. Os dois pasteleiros adicionaram-lhe ainda um “bigode”, para que fizesse lembrar o autor.

Por enquanto este doce não faz parte da carta da pastelaria, mas, segundo os criadores, continuará a ser feito para eventos especiais. 

O resultado final.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT