Gourmet e Vinhos

Tampas de plástico do Continente passam a estar presas às garrafas

Ação foi realizada em 50 milhões de garrafas e a marca garante que foi a primeira em Portugal a fazê-lo.
Pelo bem do ambiente

A partir de abril, as garrafas do Continente vão passar a ter a tampa fixa à embalagem. O objetivo é assegurar que é feita a reciclagem da embalagem, evitando que partes, como as tampas, vão parar à natureza.

De acordo com o Continente, citado pela “Distribuição Hoje”, terão sido fixadas às garrafas 50 milhões de tampas, numa ação que a empresa diz ser a primeira a implementar em Portugal. Com isto pretende-se que seja feito o “reaproveitamento de 80 toneladas de plástico por ano”.

Estamos a falar de alterações em todas as garrafas de água da marca própria e que vão desde as embalagens de 0,33 litros até às de 1,5 litros. No caso dos garrafões de seis litros também será reforçado o anel de ligação entre a tampa e o gargalo.

“Estamos orgulhosos por mais uma vez sermos pioneiros e liderarmos o caminho neste percurso por embalagens e produtos mais amigos do ambiente. Esta iniciativa garante a reciclagem de 50 milhões de tampas de plástico por ano”, justifica a diretora comercial de Marcas Próprias do Continente, Ana Alves.

Esta é ainda uma medida que antecipa a Diretiva (UE) 2019/904 da União Europeia, que entra em vigor a 3 de julho de 2024, e que apenas é aplicável a embalagens de capacidade inferior a três litros.

Recentemente, o Continente tinha também anunciado que iria passar a integrar plástico reciclado em 25% das embalagens de água da sua marca própria.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT