Gourmet e Vinhos

Testes rápidos à venda nos supermercados alemães esgotam em 12 minutos

O objetivo do governo foi tornar os testes acessíveis e controlar a pandemia de forma mais imediata.
Foi uma verdadeira loucura.

Esta sexta-feira, 5 de março, a NiT avançava que os supermercados Aldi e Lidl na Alemanha iam passar a ter disponíveis testes rápidos para deteção de casos de Covid-19. A comercialização deste produto arrancou no dia seguinte, sábado, e esgotou em poucos minutos.

A agência noticiosa France-Presse (AFP) disse, por exemplo, que o site da rede de supermercados Lidl bloqueou, após terem sido colocados à venda os primeiros kits destes testes que podem ser realizados em casa.

Já o Aldi registou uma enorme afluência de pessoas, pelo que os testes desapareceram em 12 minutos. “Queremos assegurar a todos aqueles que saíram de mãos vazias que novos stocks são esperados nos próximos dias”, afirmou um porta-voz dos supermercados Aldi, em declarações ao jornal alemão “Bild”.

O governo definiu, também, que a partir de segunda-feira, 8 de março, a população terá direito a um teste de antigénio por semana. Estes poderão ser realizados nas farmácias ou em centros de testagem.

Com estas medidas, o objetivo do governo é tornar os testes à doença mais acessíveis e controlar a pandemia de forma mais eficaz e imediata.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT