Gourmet e Vinhos

“Uma loucura”: a carbonara do “New York Times” que causou escândalo em Itália

As pizzas e massas conquistaram o mundo mas italianos querem preservar algum purismo na receita.
O escândalo da carbonara.

Não, não é só o ananás na pizza que deixa os italianos a gritar em choque “mamma mia!”. Uma receita publicada pelo “New York Times” trouxe uma variação que não foi bem recebido em Itália. As reações foram muitas, até de uma associação de chefs de cozinha e agricultores.

Em causa está uma receita de massa carbonara que o jornal nova-iorquino publicou na sua secção NYT Cooking. A receita é assinada por Kay Chun, que até explica que o “os tomates não são tradicionais” das carbonaras italianas. Mas as críticas não se fizeram esperar.

O “The Guardian” realça que nas redes sociais houve quem acusasse o jornal de publicar uma receita “que nem remotamente se assemelha a uma carbonara. É uma loucura”. Uma das reações mais duras, no entanto, veio da Codiretti, uma associação que junta produtores e chefs na preservação da cozinha italiana.

Para esta associação, esta carbonara é só “a ponta do icebergue” do mundo de “falsificação” de pratos italianos. A Codiretti diz ainda que há um risco de um prato “falso” conquistar o selo de “made in Italy”, roubando lugar no mercado aos produtos e costumes oriundos de Itália. A receita “Smoky Tomato Carbonara” chamou a atenção pelo uso de tomate seco mas ingredientes como o bacon também não escaparam ao existente crivo dos italianos.

Em Itália, o caso saltou mesmo das redes sociais para a imprensa. Alessandro Pipero, um chef em Roma conhecido pela sua carbonara, confessou ao “Corriere della Sera” que é leitor do jornal nova-iorquino e que quando viu a receita achou que era “falso”. “Era como pôr salame num sushi”, acusou.

Para que conste: em vez do bacon que habitualmente encontramos num supermercado, os italianos preferem uma variação não defumada chamada guanciale. A opção do parmesão também deve ser evitada, tal como as natas (é com ovo que se faz). Em vez de parmesão, o correto é usar queijo pecorino, um queijo italiano feito de leite de ovelha. E citando o chef Alessandro Pipero, o tomate é proibido. “Carbonara com tomate não é carbonara, é outra coisa”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT