Restaurantes

A Mila renovou-se da noite para o dia — deixou de ser mercearia e passou a servir brunch

Começou por vender produtos a granel. Hoje, a loja foi substituída pela cozinha e mesas de refeição. A qualidade mantém-se.
O menu cresceu.

De mercearia passou a restaurante. Ao nome foi retirado a parte de Mercearia e só ficou Mila. Abriu em Santos, a 19 de abril de 2017 e vendia vários produtos a granel, como a fruta e os vegetais frescos — quase todos biológicos e locais —, os frutos secos ou as azeitonas. Se já preparava algumas saladas que eram vendidas avulso, agora dedicam-se maioritariamente a essa área.

Em janeiro deste ano, fecharam durante uma semana e acordaram com uma cara totalmente nova. Além da renovação, também o conceito foi transformado. A loja ficou limitada a um pequeno canto e foi substituída pela cozinha e mesas de refeição. “Com a pandemia percebemos que havia uma grande vontade, por parte dos clientes, de terem um espaço onde se pudessem sentar e comer”, diz à NiT Tiago Rodrigues Jorge, 37 anos, que abriu o espaço com a mulher, a britânica Mila, que dá nome à casa, com 35 anos.

A ideia inicial era antiga. Tiago e Mila conheceram-se em Londres, no Reino Unido, onde viviam. Tiago já trabalhava em delicatessens, Mila era psicoterapeuta infantil. Os dois foram casar-se ao Alentejo e, apesar de já terem a ideia de abrir este espaço, queriam fazer primeiro uma viagem pelas Américas que terminaria no Canadá, onde iriam viver durante um ano.

“Até já tínhamos o visto para viver no Canadá. Mas enquanto fazíamos a viagem desistimos porque percebemos que queríamos mesmo avançar com este projeto agora.” Acabaram por decidir vir para Lisboa, onde Tiago nasceu e cresceu. “Lisboa está definitivamente no mapa e tenho muito orgulho disso.”

O espaço, com 65 metros quadrados, era uma oficina de design — a AmbitoItaliano. O prédio é de 1837 e para se tornar numa mercearia só foi preciso fazer algumas adaptações no interior. “Tem dois pilares da época. Basicamente tentámos não estragar muito os traços originais.”

Apesar de ser um negócio conjunto, o casal escolheu Mila para dar nome à mercearia. “Se fosse Tiago ainda pensavam que era um velho rabugento. Assim fica mais alternativo e acho que todos nos relacionamos com esse nome.”

E Mila ficou. Ao fim de cinco anos, tudo mudou, mas não a ideia de quererem ser uma plataforma para os produtores nacionais. Sempre ligados à comunidade, fazem, aliás, parte da cooperativa lisboeta Santos Collective e afirmam ter um “papel ativo e de solidariedade social”.

Agora servem brunch.

Ali servem os deliciosos brunchs preparados ao longo de todo o dia, além de cafés especiais de torrefação local e dos cocktails. “O nosso objetivo é proporcionar uma experiência agradável para todos os nossos visitantes, seja para uma refeição rápida ou para passar o dia inteiro connosco.”

No início, conta-nos, o choque foi grande, mas nem por isso foram abandonados. “Os nossos clientes habituais eram muito fãs do modelo anterior, por isso, estranharam um pouco esta mudança. Mas acabaram por ficar muito contentes”. Seguindo um conceito orgânico, o negócio foi evoluindo e  “quase por necessidade de sobreviver”, com as dificuldades que a pandemia trouxe à maioria dos projetos, tornou-se naquilo que é hoje.

A equipa duplicou e o serviço também. O Eggs & Greens — uma combinação de ovos escalfados, abacate, cebola em conserva, folhas verdes, salsa de alcaparras, sementes mistas, e torradas de fermento natural — é um dos pratos mais pedidos (10€). O Salmon & Poachies —  salmão defumado, ovos escalfados, abacate, regado com azeite de endro, e torradas — é outro (12€).

Num bairro pouco turístico, Tiago e Mila viram nesta transição a “grande vantagem de adicionar novos clientes atraídos pela imagem óbvia de café e restauração”. Aberto a partir das 9 horas de segunda a sábado, pode encontrá-lo, logo desde as 8 horas a servir café nas pequena janela do edifício. 

Carregue na imagem para conhecer o novo conceito da antiga mercearia de Lisboa.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Santos-O-Velho 38
    1200-812 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Segunda a Quinta das 9h às 18h
  • Sexta e Sábado das 9h às 22h
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
brunch

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT