Restaurantes

Abriu em junho e já ganhou uma estrela: “Vou continuar à procura dos prémios”

O 2Monkeys, em Lisboa, é um projeto de Francisco Quintas e do chef Vítor Matos. Foi um dos destacados na gala do Guia Michelin.
É um espaço muito recente.

Não importa se estão abertos há dez anos ou há poucos meses. No Guia Michelin, a única coisa relevante é mesmo a qualidade dos restaurantes avaliados pelos misteriosos inspetores. O 2Monkeys, em Lisboa, pareceu corresponder aos padrões mais elevados. Na Gala desta terça-feira, 27 de fevereiro, que se realizou em Albufeira, ganhou a sua primeira estrela Michelin.

“Acima de tudo estou muito feliz. É nada mais, nada menos, que o reconhecimento de um trabalho que está a ser feito em equipa. É um projeto muito recente. Foram duas pessoas que se juntaram e criou-se aqui esta mística entre os dois”, conta à NiT o chef Francisco Quintas, de 25 anos, pouco após saber a notícia.

O restaurante, inaugurado em junho do ano passado, esconde-se na cave do Torel Palace Lisbon. Com capacidade para apenas 14 clientes, leva a alta cozinha ainda mais longe ao proporcionar um jantar diferente, num ambiente descontraído que convida à interação. Trata-se de um trabalho conjunto entre Francisco e Vítor Matos. 

“Esta junção criou este projeto único, cada um com as suas influências. É muito isso que queremos transportar, primeiramente entre nós, e depois entre toda a equipa que é muito importante no funcionamento do projeto”, acrescenta.

Ali não existe apenas o Vítor e o Francisco. “Seria mentira dizer isso”, assegura. Existe, sim, uma equipa que trabalha com ambos diariamente, que os apoia, que acredita neles e que faz o caminho ao seu lado.

Ter apenas 25 anos e já ter vencido uma estrela Michelin é um detalhe que deixa o chef orgulhoso. “Estou muito feliz por ser um dos mais jovens a pisar o palco. Vou continuar à procura dos prémios e, acima de tudo, de clientes satisfeitos”.

A experiência do 2Monkeys

Durante o jantar, o suspense e o entusiasmo lideram a narrativa. Primeira surpresa: não há sala de jantar. Todos os convidados partilham um enorme balcão montado em redor da cozinha. Esta não será propriamente uma novidade, é verdade. Sabemos que outros restaurantes fazem o mesmo, mas em alta gastronomia isso ainda é uma raridade e contribui para criar uma atmosfera diferente.

Também não existe opção de carta — apenas um menu de degustação de 14 momentos, que estão longe de estar fechados. Todos seguem o ritmo da natureza e vão mudando sazonalmente.

O conceito é, como podemos ver, muito diferente daquilo a que a maioria dos portugueses está habituado. É precisamente por isso que Francisco ainda nem acredita que recebeu a estrela Michelin.

“Não estávamos à espera, mas sabemos que estamos a trabalhar no caminho certo. Tentamos fazer aquilo em que acreditamos da melhor forma possível e o feedback tem sido bom”. 

Leia o artigo da NiT e conheça todos os restaurantes Michelin em Portugal.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Câmara Pestana 23
    1150-199 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Terça a sábado das 19h30 às 23h
PREÇO MÉDIO
Mais de 50€
TIPO DE COMIDA
Fun Fine Dining

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT