Restaurantes

Alma Nómada: o novo restaurante do litoral alentejano que tem de descobrir

O espaço assume que quer colocar o Alentejo no mapa das grandes referências de boa comida no nosso País.
A inauguração aconteceu no dia 28 de junho.

Há mais razões para fazer um desvio nas suas férias pelo litoral alentejano. Chama-se Alma Nómada, abriu no final de junho e já está a levar muita gente a Porto Covo. O espaço de fine dining da região aposta, sobretudo, nos sabores tradicionais da gastronomia tradicional portuguesa. 

Criada pelo chef executivo Ricardo Leite, a  carta do novo restaurante de Porto Covo oscila entre os sabores dos produtos da terra e do que vem do mar. “No Alma Nómada, apostámos numa ementa muito marcada pelo sabor, pelos produtos locais. Gosto de ir conhecer os produtores e os seus processos, e estabelecemos uma relação muito além da mera seleção das matérias-primas”, explicou em declarações o chef Ricardo Leite. Mas há mais. “Com esta proximidade do mar, queremos que a experiência gastronómica acompanhe em tudo a beleza natural de Porto Covo e do Alentejo”, explica o chef.

No menu encontram-se ingredientes nacionais como o polvo, o bacalhau ou o salmonete, que são os protagonistas de pratos como o bacalhau de cura prolongada com leite de amêndoa, pil-pil, caviar e crocante de batata (25€) e o polvo da costa fresco cozinhado lentamente, ovas de truta, endívia grelhada, puré de chalota, molho de pimentos assados (20€).

Existem ainda outros pratos marcantes e vegetarianos, de onde se destacam o ravioli de Beterraba fresco, pinhão, requeijão de ovelha, alho negro e óleo de cebolinho (18,50€); a couve-flor grelhada na brasa, salsa verde, toucinho fumado, vinagre de sabugueiro e ovas de polvo curadas e raladas (15€); e ainda o Cowboy Kobegal Super Premium maturado 60/90 dias (1kg), slaw de couve-flor e batata rústica (76€).

Igualmente protagonistas no Alma Nómada são o pão de fermentação lenta — preparado no espaço durante dois dias — as ervas aromáticas, as frutas e os vegetais, que chegam d’ A Cerquinha, uma empresa de produtos hortícolas biológicos de Grândola, para compor sobremesas como o crème brûlée em forno a lenha, acompanhado com gelado de abóbora e granola de nozes pecan e trigo sarraceno (8€).

Já a carta de vinhos — como não poderia faltar — conta com cerca de 200 referências. Estes são, maioritariamente, vinhos biológicos e de pequenos produtores, o que permite “harmonizações únicas”, diz Ricardo Leite..

Pode fazer reserva para o Alma Nómada através do site oficial do restaurante, mas também pelas páginas de Facebook e Instagram. Se preferir reservar a sua mesa de uma forma mais direta (e rápida), o contacto telefónico é o 965 754 882.

De seguida, carregue na galeria para ficar a conhecer melhor os pratos, as equipa e o interior intimista do Alma Nómada.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT