Restaurantes

Bettola 227: a nova tasca italiana que abriu por causa da pandemia

O novo espaço de Matosinhos teve de ser reformulado e o sucesso está a ser maior do que o esperado.
Ninguém resiste a comida italiana. Fotos: Tânia Teixeira

Já todos sabemos que a pandemia e as consequentes restrições que impôs ao nosso dia a dia afetaram de várias maneiras a vida como a conhecíamos até aqui. Além do distanciamento social e o uso de máscara, deixámos de poder fazer coisas simples como ir a um espetáculo ou jantar fora, o que acabou por afetar em especial setores como a cultura, o turismo ou a hotelaria.

Muitos restaurantes foram obrigados a reduzir a capacidade das salas, o horário, optar por servir apenas em take-away ou, nos piores cenários, fechar mesmo as portas. Foi isso que aconteceu com o antigo Moral da História, em Leça da Palmeira. Apesar disso, esta história tem um final feliz, como conta à NiT um dos responsáveis pelo espaço, Sebastião Lopez.

“O restaurante já existia, com um conceito de tapas e petiscos, mas com a pandemia tivemos de fechar em março. Acabámos por fazer uma parceria com o grupo BH Foz, que tem experiência com os restaurantes italianos, e assim abrimos em setembro.”

É aqui que reside um pouco o centro da questão e o motivo da reconversão deste restaurante. O conceito de tapas e petiscos envolve reuniões de amigos à mesa, muita conversa, proximidade e essencialmente a partilha da refeição, onde todos vão provando um pouco de tudo, algo que com a pandemia que vivemos passou a ser impraticável.

Assim nasceu o Bettola 227, nome que deriva do italiano para tasca ou taberna, ao qual se juntou o número da porta. “Passámos de uma tasca portuguesa para uma tasca italiana, algo muito casual”, explica Sebastião, de 35 anos.

Com o restaurante reduzido a cerca de 15 lugares — em simultâneo, porque é normal ao jantar ter dois ou três turnos de refeições, sempre por marcação —, uma cozinha não muito grande e ainda com a incerteza sobre o que trará a pandemia, a carta não é muito longa. Ainda assim, está recheada de pratos tentadores.

No Bettola 227 quase todos os pratos têm grande saída, embora se destaquem as pizzas (de 7€ a 13€), a piadine de atum fresco (6€), o risotto de cogumelos (12€) ou a bisctecca “costeletão” de 500 gramas para duas pessoas (25€). Há ainda a provar massas como a lasagna alla bolognese (12€) ou a fettucini salteado com ameijoas e gambas (14€), além do risotto nero con calamari (13€).

Para sobremesa, não se pode dizer que não ao tiramisú (5€), à panna cotta de hortelã (4€) ou até à crema fritta (5€). Tudo isto pode ser acompanhado por vinhos a copo, sangria, cerveja, sumos naturais ou até um cocktail.

Como forma de fazer face às limitações, nos últimos fins de semana começou a ser possível também pedir estes pratos italianos para levar, em sistema de take-away. De momento, está a correr melhor do que o previsto.

“Se não fosse a pandemia teríamos o restaurante cheio. Superou as nossas expectativas”, concluiu.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Bettola 227.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de Santa Catarina, 277
    4450-738 Leça da Palmeira
  • HORÁRIO
  • Quarta-feira a domingo das 12h às 15h e das 19h30 às 23h
  • Fecha à segunda e terça-feira
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Italiana

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT