Restaurantes

Bistro 99: nova aposta de Chakall reúne tapas e petiscos dos seus 3 países favoritos

Chef faz carta de novo restaurante cruzando comida de conforto portuguesa, espanhola e argentina, com pratos bem conhecidos.
Calamares fritos e croquetes de costela de boi.

“O Dia do Chacal” é um romance de Frederick Forsyth, que com o passar dos anos se transformou em clássico, várias vezes adaptado ao cinema. Narra a história de um assassino profissional, tão sedutor quanto implacável, conhecido por nunca falhar o alvo.

Chakall dedicou-se a uma carreira mais pacífica, mas possui características que remetem para o anti-herói literário. E os alvos acumulam-se ao ritmo dos tiros certeiros, com a cadência de uma coleção de livros da Anita: Chakall e a irmã, Chakall e o brunch e até Chakall no comboio. Isto para dar apenas três exemplos.

Longe de abrandar, a omnipresença do chef cresce agora para o centro de Lisboa, em frente ao Coliseu dos Recreios, no espaço batizado como Bistro 99. Só que desta vez a aventura gastronómica não segue o desbravar de um caminho novo, mas a estrada que Chakall estava desejoso por percorrer: o regresso ao conforto da sua casa.

No entanto, quando se fala deste luso-argentino, filho de pai galego, sentir-se em casa acontece nas cozinhas de três países bem distintos. Ele conta tudo à NiT. “Sempre desejei ajudar a criar um lugar que juntasse Argentina, Portugal e Espanha. Queria aglomerar os conceitos de tapas e petiscos, tão característicos dos países da Península Ibérica, com influência também no país onde nasci. Por isso há empanadas argentinas, pulpo à galega e peixinhos-da-horta.”

Plantado na zona da baixa lisboeta, o Bistro 99 deseja ser a tranquilidade no meio do movimento apressado de quem calcorreia as ruas animadas da redondeza. O conforto do restaurante está na decoração, no atendimento e, principalmente, no menu elaborado de raiz pelo chef de 51 anos.

Situado numa das unidades hoteleiras da rua das Portas de Santo Antão, o novo espaço é uma ideia dos administradores Jacinta Antunes e Carlos Pereira, que explicou a génese do projeto à NiT. “O Hotel Residencial Florescente, apesar de ter já uma história de 73 anos na família Antunes, nunca descurou a renovação. No caso do restaurante, começou a ser pensada na altura da Covid-19, procurando a adaptação à nossa filosofia de boutique hotel.”

Para isso, foi necessário identificar a pessoa certa para tratar do ponto fundamental: a comida. “Pensámos sempre num chef que tivesse uma abordagem cuidada, mas descontraída. Teria que respeitar valores familiares, inerentes à história da unidade, e trazer criatividade a um conceito de gestão de proximidade com os clientes. O processo tornou-se mais simples ao surgir uma empatia quase imediata com o chef Chakall.”

A escolha do nome sucedeu de forma natural. “Bistro porque queríamos que fosse um conceito acolhedor, seguindo a linha do hotel. Quanto ao 99, a explicação não podia ser mais fácil: é o número da porta.”

O Bistro 99 by Chakall arrancou em março, em modo soft opening, estando agora em pleno funcionamento. A administração considerou que havia chegado o momento certo para fazer a apresentação oficial. “O ambiente pretende-se descontraído e leve, à imagem do chef, mas, ao mesmo tempo, cosmopolita, criativo e próximo, no centro onde tudo acontece. É um convite à boa disposição, à partilha, aos bons momentos numa cidade cada vez mais cativante. Está disponível todo o dia para hóspedes e walk ins.”

Num menu abrangente com pratos de comida de conforto bem familiares, o chef salienta vários. “Pulpo à galega (14€), salmorejo (sopa fria com presunto, tostas e ovo cozido, 5,50€) e, claro, as carnes argentinas, como o chuletón talhado (49,50€ para duas pessoas). Nos pratos tipicamente portugueses, temos, por exemplo, peixinhos-da-horta (7€), bacalhau à Brás (13,90€) e picapau (8,50€).”

Com o Bistro 99, Chakall sente ter criado o mais fiel equivalente a receber em sua casa. “Ao juntar várias geografias que evocam as minhas raízes e memórias, espero que desperte também os sentidos dos visitantes. O que mais pode surpreender quem vem é a simplicidade dos ingredientes e a sua qualidade, assim como a paixão com que cozinhamos, bem refletida nos pratos. Fazemos cozinha com sabor a casa. Ou, no meu caso particular, com sabor a casas!”

Carregue na galeria para ver mais imagens do espaço e dos pratos do Bistro 99 by Chakall.

ver galeria

Áudio deste artigo

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Portas de Santo Antão 99
    1150-266 Lisboa
  • HORÁRIO
  • 12 às 23h30 (todos os dias)
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Tapas

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT