Restaurantes

Cavalariça Évora: o novo restaurante alentejano num charmoso palácio do século XIV

O polvo com grão-de-bico biológico e camarão vermelho do Algarve é um dos pratos estrela. Palavra do chef Bruno Caseiro.
Vai adorar a esplanada.

Depois de se estrear na Comporta, e abrir um outro restaurante em Lisboa, o Cavalariça chegou a Évora. Desde junho, pode provar os sabores do Alentejo no Palácio Duques do Cadaval, um charmoso edifício do século XIV que nasceu sobre as ruínas de um Castelo Mouro.

Em entrevista à NiT, Bruno Caseiro, chef executivo, e um dos sócios do projeto — a gerente Filipa Gonçalves e o diretor-geral Christopher Morrell completam o trio de sucesso —, conta que a aventura no novo destino “surgiu por acaso”. Tratou-se de “um convite dos proprietários do Palácio Cadaval, onde já havia um espaço dedicado à restauração, mas que precisava de um novo operador”, acrescenta.

Apesar da surpresa inicial, rapidamente perceberam a “excelente oportunidade” que lhes estava a ser apresentada e aceitaram o desafio, com objetivos bem definidos: “ser uma referência na cidade e introduzir novidades no panorama gastronómico da região, respeitando as nossas ideias-base, com produtos nacionais e sazonais”.

Se passar por lá, vai encontrar um conceito semelhante ao que tornou a marca Cavalariça um sucesso. Ou seja, mantém “a lógica de pratos para partilhar, que permitem aos visitantes provar várias coisas da ementa num registo descontraído”, explica Caseiro.

Na construção da oferta gastronómica, houve a preocupação de representar a região em que se instalaram. “Em algumas propostas da carta, aludimos a receituário alentejano, mas interpretado de uma forma moderna, com atenção às técnicas usadas e pontos de cozedura dos ingredientes”.

Para que a narrativa que partilham com os clientes os faça sentir ainda mais no Alentejo, foram à descoberta de produtores e fornecedores locais. “É o recurso a estes parceiros que se encontram apenas naquela zona que dá a identidade à Cavalariça de Évora e a torna diferente das outras.”

É indispensável que prove o prato de polvo com grão-de-bico biológico e camarão vermelho do Algarve”, garante o chef, “pela história por trás da sua criação e pelo recurso a ingredientes tipicamente alentejanos combinados com proteínas do mar”. Para acompanhar, sugere que peça uma das muitas referências de tinto que disponibilizam.

Bruno destaca ainda o pão alentejano de trigo e uma broa de centeio, ambos fermentados com massa-mãe e feitos no restaurante (6€); a ‘punheta’ de cação, “outra abordagem ao receituário alentejano mas com a utilização de um peixe que não o bacalhau”, com cebola avinagrada e raspa de laranja (5€); o coelho de escabeche (7€); a empanada de borrego (3,5€) e a raia grelhada com molho de mostarda caseira (25€).

A torta de citrinos com gelado de camomila e mel ou o sorvete de framboesa com mirtilos e manjericão roxo, ambos a 8,5€, são as sobremesas destacadas pelo chef. O menu completo está disponível online. Para beber, “há cocktails de autor e algumas referências de vinhos, que passam por todas as regiões vínicas do País, incluindo ilhas, cuidadosamente selecionadas por Donatília Vivas, chef de sala e sommelier”.

Para já, os planos passam por consolidar o projeto em Évora. “É bastante recente e precisa de conquistar o seu espaço numa cidade que é cada vez mais procurada como destino gastronómico”, clarifica o profissional. “Queremos afirmar-nos também noutra área. O local em que estamos inseridos é lindíssimo e julgamos que haverá procura de quem queira realizar eventos ou celebrar ocasiões especiais. Temos condições privilegiadas para proporcionar experiências memoráveis naquela localização”, conclui.

Carregue na galeria para descobrir alguns dos pratos di Cavalariça e se deixar conquistar pelo restaurante, com três áreas principais: a sala, com cerca de 42 lugares sentados, entre os quais se destacam as colunas coloridas pintadas pela artista Esther Mahlangu; o bar, com um balcão cem que é possível tomar uma bebida, por exemplo; e a esplanada, no pátio do palácio.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Palácio dos Duques de Cadaval, Rua Augusto Filipe Simões.
    7000-845 Évora
  • HORÁRIO
  • Quinta-feira a domingo das 13 horas às 14h30 e das 19 às 22.
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Alentejana

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT