Restaurantes

Chef com estrela Michelin condenado a prisão por servir marisco contaminado

O risotto de Marco Sacco fez com que mais de 50 pessoas adoecessem. Tudo aconteceu num casamento em 2021.
Marco Sacco vai pagar 20 mil euros de multa.

Em 2021, o chef italiano Marco Sacco foi convidado para preparar um risotto de marisco no seu restaurante Piccolo Lago di Verbania, em Itália. O prato acabou por ser provado pelos mais de 50 convidados do casamento que aconteceu no espaço. E não demorou muito até que várias das pessoas adoecessem: algumas sentiram apenas náuseas, outras acabaram mesmo por ser internadas.

O profissional de 59 anos, que já foi premiado com uma estrela Michelin, em 2004, foi condenado a quase três meses de prisão e ao pagamento de uma indemnização. Em causa estão cerca de 20 mil euros, entre os quais 8 mil euros ao casal que organizou a festa e 253 euros a cada uma das pessoas que foi afetada.

Durante o processo, Sacco referiu que já tinha servido pratos semelhantes milhares de vezes, sempre sem problema. Desta vez foi acusado de negligência e comércio de alimentos perigosos a par da gerente do restaurante, Raffaella Marchetti, após ter sido descoberto que a comida estava contaminada com norovírus.

As autoridades italianas concluíram que o marisco, importado da França, tinha sido contaminado antes que o chef os servisse aos convidados. Alguns dos frutos do mar foram oferecidos crus, uma vez que nas embalagens não havia nenhuma indicação a proibir a sua utilização.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT