Restaurantes

Chef Vítor Sobral abriu o primeiro restaurante Oficina da Esquina nos Açores

Peixe sempre fresco, tártaros, marinados, moquecas e receitas de arroz são algumas das grandes propostas da carta.
Está aberto de terça-feira a domingo.

Já abriu portas em setembro a primeira Oficina da Esquina no arquipélago dos Açores. O novo restaurante do chef Vítor Sobral, que só vai acolher a inauguração oficial a 7 de novembro, está integrado no hotel The Shipyard, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira. Com uma proposta gastronómica baseada no peixe fresco, o espaço pretende “agitar as águas da ilha”, segundo os responsáveis.

Inspirado na ligação ao mar e no imaginário dos paquetes e dos iates que atravessam o Atlântico, este restaurante, à semelhança das outras Esquinas do chef Vítor Sobral localizadas no continente e no Brasil, prepara-se para “alargar a proposta gastronómica da ilha” com a aposta numa “cozinha regional, tradicional e lusófona”. 

“Os Açores são um destino de sonho para qualquer chef, pela qualidade, a riqueza e a diversidade dos seus produtos. Espero poder contribuir para valorizar a gastronomia dos Açores com este primeiro projeto na Terceira”, disse o chef Vítor Sobral, que completa mais de 25 anos a viajar para as ilhas e a encantar-se com os produtos da região.

O peixe fresco, sempre pescado no dia, vai ser um dos protagonistas da carta da Oficina da Esquina, dando origem a pratos como Polvo no forno com batata e tomate assado (17€) e Atum corado, batata doce e molho de gengibre e coco (17€). Mas a oferta gastronómica está longe de se resumir a isso.

Tártaros, como o de novilho (15€); marinados, como é o caso dos prato de Peixe Marinado com mel e gengibre (14€) e de Peixe Marinado cítrico (14€); moquecas e arrozes de peixe são outras das propostas do chef, sendo que quase todos os produtos que são servidos nas mesas do Oficina da Esquina são provenientes da região dos Açores. 

“Vou aproveitar e valorizar os belíssimos produtos da Terceira – o cherne, o lírio, as lapas, as batatas, a manteiga, o leite, a carne de qualidade superior, e apresentar pratos inovadores, trabalhando para ser uma referência gastronómica no arquipélago”, promete o chef Vítor Sobral, sobre o projeto.

Além disso, a sustentabilidade é outro dos compromissos assumidos neste conceito. Nesse sentido, não vão faltar na carta opções que dão o exemplo de aproveitamento das peças, neste caso, de carnes: bochechas de porco com batatas de cheiro e puré de couve (13€), língua de vaca com tomatada (9€) e chispe de porco (15€). Às surpresas já desvendadas, não poderia faltar espaço para os muitos queijos e fruta da ilha.

Nas sobremesas, não passam despercebidas na carta sugestões de Pudim abade priscos e maracujá (6€), Mousse de chocolate e ginja (5€), creme queimado (4,5€), baba de camelo (4,5€) e bolo de queijo e caramelo salgado (6€).

No que toca à carta de vinhos, que é outro ponto forte da casa, podem-se encontrar, claro, os rótulos açorianos — com um lugar de destaque —, bem como opções francesas, espumantes, Madeiras e Portos.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Avenida Infante D. Henrique
    9700-098 Angra do Heroísmo
  • HORÁRIO
  • Almoços: de terça a sexta-feira, das 12h às 15h; sábados, das 13h às 15h e domingos, das 13h às 16h
  • Jantares: de terça-feira a sábado, das 19h às 23h
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT